Quanto custa abrir uma empresa: tudo que você precisa saber!

Quanto custa abrir uma empresa? Essa é uma das primeiras perguntas que as pessoas fazem quando pensam em tirar do papel o sonho de ter um negócio próprio. 

Os custos e os processos envolvidos na abertura de um CNPJ muitas vezes são encarados como obstáculos por empreendedores, que ficam inseguros e, com isso, acabam desistindo de abrir o novo negócio.

Mas a tecnologia chegou para facilitar esses processos e, hoje em dia, todas as etapas estão sendo facilitadas – tanto a obtenção e entrega de documentos como o acesso a contadores experientes.

Neste artigo, você vai saber quanto custa abrir uma empresa e mantê-la funcionando no Brasil. Ao final da leitura você vai ver que esse processo não é um bicho de sete cabeças e que, com a nossa ajuda, tudo pode ficar ainda mais fácil. Vamos lá?

Qual é o processo para abrir uma empresa?

Antes de saber quanto custa abrir uma empresa, é importante que você conheça as principais etapas do processo.

O primeiro passo é escolher o tipo de empresa que você vai abrir, ou  seja, a sua natureza jurídica. MEI, Microempresa (ME), Empresa Individual (EI), Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) e Sociedade Limitada (Ltda) são algumas das principais opções. 

Cada uma delas tem as suas particularidades e a sua escolha deve ser feita com base em critérios como faturamento, quantidade de sócios e capital social, que é o investimento feito no negócio no momento de sua abertura.

O segundo passo é a definição do regime tributário. Nós vamos falar sobre isso com mais detalhes mais para a frente, ainda aqui neste artigo. Também faz parte deste passo a escolha do CNAE, que é um código que inca quais atividades serão desenvolvidas pela nova empresa.

Por fim, você deve definir qual será o capital social.

Depois de tudo isso, é hora de partir para a prática. Contar com o apoio de um contador nesse processo é fundamental. Afinal, esse profissional tem todo o conhecimento necessário para ajudar você a escolher o regime tributário mais vantajoso e lhe orientar em relação aos documentos que deverão ser entregues em cada órgão.

Quanto custa abrir uma empresa e ter um CNPJ no Brasil

Como você já deve imaginar, cada etapa desse processo tem um custo. E antes que você fique pensando que vai encontrar aqui neste artigo uma resposta definitiva para a pergunta, já adiantamos que não temos como indicar um valor exato.  O custo para abrir uma empresa depende de cada escolha feita ao longo desse processo.

Mas nós vamos ajudar você a ter uma boa ideia sobre o quanto vai gastar para tirar esse sonho do papel e começar a se planejar!

O custo de abrir um CNPJ varia de acordo com o Estado, mas podemos dizer que o seu gasto com a documentação e a contratação de um contador pode variar de R$ 500 a R$ 1.500.

Os gastos iniciais correspondem aos seguintes documentos:

  • Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais (DARE);
  • Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF);
  • Junta Comercial;
  • Certificado Digital.

Além desses custos, você também precisa considerar os investimentos que serão feitos para iniciar as atividades da empresa, como aluguel, compra de equipamentos, contas de água, luz e internet, salário dos funcionários e impostos.

homem pesquisando quanto custa abrir uma empresa

Custos Fiscais

Como você já sabe, os custos para abrir uma empresa podem variar de acordo com a região, pois os estados têm suas próprias políticas e incentivos. No entanto, de forma geral, existem dois custos que terminam fazendo parte da abertura de todas as empresas. São eles:

  • Junta Comercial: você deve pagar na Junta Comercial do seu estado o DARE, taxa que é destinada ao registro público da nova empresa;
  • Certificado Digital: funciona como uma identidade digital que garante a autenticidade de empresas que emitem nota fiscal eletrônica (NF-e).

A soma desses dois custos dá, em média, R$ 400. A depender do segmento da sua empresa, pode haver algumas taxas a mais nesta etapa, relativas a licenças da Prefeitura, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, conselhos profissionais, entre outros.

Capital Social

O capital social é o valor investido pelo dono ou pelos sócios da empresa no ato de sua abertura. No caso de empresas com sócios, esse valor pode ser representado por cotas ou ações. O dinheiro do capital social tem fundamental importância no período inicial do negócio, quando ele ainda não dá lucro e a empresa ainda não consegue se manter sozinha.

De modo geral, a quantia mínima para o capital social é de R$ 1.000. No entanto, alguns tipos de empresa, como o EIRELI, exigem que o valor mínimo seja mais alto. Para abrir uma empresa EIRELI, por exemplo, o capital social deve ser de, pelo menos, 100 salários mínimos, de acordo com o valor vigente no ano da abertura da empresa.

Quanto devo investir na empresa?

Mais uma vez, a resposta depende de uma série de fatores. O principal deles é o seu segmento de atuação – abrir uma empresa que fornece quentinhas custa muito menos do que abrir um restaurante, concorda?

Ainda assim, o investimento ainda pode variar dentro de um mesmo segmento. Vamos tomar o fornecimento de quentinhas como exemplo. Você pode preparar as comidas na sua própria casa, utilizando os equipamentos que já tem, e ter um sócio que seja responsável pelas entregas. 

Mas também pode montar uma cozinha industrial, contratar uma equipe para preparar os alimentos e alguns entregadores para o delivery. Apesar de atuarem no mesmo segmento, esses dois negócios precisam de investimentos muito diferentes, não é mesmo?

A melhor forma de saber qual o preço para abrir uma empresa é fazer um plano de negócio. É lá que você vai registrar quais equipamentos precisam ser adquiridos e o valor dos custos iniciais com aluguel, contratação de pessoal, divulgação, impostos, entre outros. Assim, consegue ter uma maior previsibilidade sobre os próximos gastos – e também sobre os primeiros resultados.

Para fazer o seu plano e entender qual será o seu investimento total, você deve considerar:

  • investimento fixo: corresponde à infraestrutura do negócio – móveis, máquinas, decoração, estoque inicial, etc;
  • investimento pré-operacional: é relacionado a ações que devem ser tomadas para que a empresa comece a funcionar, como registro de marca, aquisição de sistemas, legalização da empresa, treinamento, site, divulgação, entre outros;
  • capital de giro: é o valor que a empresa precisa ter em caixa para funcionar mensalmente, pagando os salários, contas de consumo, impostos, fornecedores e custos de produção.

Outros custos a serem considerados para iniciar seu negócio

Nós já falamos aqui sobre as taxas que devem ser pagas aos órgãos públicos para abrir uma empresa no Brasil, mas, como você já percebeu, eles não são os únicos envolvidos no surgimento de um novo negócio.

Existem muitas outras despesas necessárias para que o seu projeto saia do papel e nós vamos falar mais sobre as principais!

Investimento inicial

Lendo o tópico acima você deve ter percebido que é preciso investir em uma série de coisas para que a empresa comece a funcionar. Por isso, devem fazer parte do seu plano de investimento inicial os seguintes custos:

  • aquisição ou aluguel do espaço para o funcionamento da empresa;
  • compra de equipamentos e materiais;
  • móveis;
  • sistemas operacionais e computadores;
  • matéria-prima para a produção;
  • estoque de produtos, entre outros.

Aqui você deve considerar ainda a contratação de serviços terceirizados, como a reforma do espaço, a criação da sua marca, identidade visual e até a decoração do espaço, caso seja necessário.

Salários e Pró-labore

Esses são dois custos recorrentes, que devem ser pagos mensalmente. Por isso, eles devem estar muito claros e devidamente registrados nas planilhas ou sistemas de controle – e também na sua contabilidade!

É importante lembrar que sobre os salários dos funcionários incidem alguns impostos e obrigações trabalhistas. É fundamental que esses valores sejam recolhidos. Caso contrário, você poderá sofrer penalidades ou até mesmo ser processado pelos empregados.

O Pró-labore corresponde à remuneração do dono da empresa e dos seus sócios, caso existam. Normalmente, esse valor é mais baixo nos primeiros meses de atividade da empresa, principalmente, quando ela ainda não deu lucro – mesmo assim, é muito importante que ele seja considerado uma despesa fixa.

Registro de marca

Esse é um custo que muita gente considera desnecessário e acaba deixando de lado para economizar. Mas não registrar a sua marca pode trazer consequências graves, inclusive a perda do direito de usá-la. Mesmo que você esteja usando a sua marca há mais tempo, o direito de uso é de quem fizer o registro primeiro.

O processo de registro de uma marca deve ser feito junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). As taxas variam de R$ 298 a R$ 1.100 e você também precisa pagar um valor para consultar se o nome escolhido está disponível – esse serviço custa cerca de R$ 170.

Quanto custa para abrir uma empresa?

Lá no início do artigo nós falamos sobre a natureza jurídica da empresa, lembra? A definição dela é o primeiro passo para abrir uma empresa e o tipo escolhido tem influência direta no valor do investimento que deverá ser feito para ter um CNPJ.

A seguir, nós vamos explicar detalhadamente os custos para abrir os principais tipos de empresa do Brasil. Acompanhe!

Quanto custa abrir empresa MEI

O Microempreendedor Individual (MEI) é um modelo de negócio criado para ajudar profissionais autônomos e empreendedores que atuam sem sócios a formalizar seus negócios. E a notícia aqui é muito boa: abrir um MEI não custa nada!

No entanto, é preciso se encaixar em uma série de critérios para ser MEI:

  • faturar até R$ 81 mil por ano;
  • ter somente um funcionário ganhando um salário mínimo ou piso da categoria;
  • não ter sociedade em nenhuma outra empresa;
  • exercer atividades de indústria, comércio ou prestar serviços de natureza comum – que não exigem formação superior e não têm regulamentação legal.

Manter o MEI também não custa muito. As despesas mensais são reduzidas e o empreendedor deve pagar apenas uma taxa única, chamada de Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS). O valor varia de acordo com o estado, mas custa, em média, R$ 60.

Quanto custa abrir empresa ME

A principal característica da microempresa (ME) é a sua faixa de faturamento – enquadram-se nesse modelo os negócios que faturam até R$ 360 mil por ano. E quanto custa abrir um CNPJ neste caso?

O valor para o registro da empresa e obtenção do alvará de funcionamento varia de acordo com a quantidade de sócios. Para microempresa individual optante pelo Simples Nacional, o valor é de R$ 1.029,63. Já as microempresas com sócios que também optarem pelo Simples Nacional têm custo de abertura de R$ 1.174,63.

Mulher calculando quanto custa abrir uma empresa

Quanto custa abrir Empresa de Pequeno Porte

As EPPs são empresas que faturam entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões por ano. Aqui, os custos são os mesmos da abertura da microempresa.

Quanto custa abrir empresa EI, EIRELI ou Sociedade

Esses três tipos de empresa têm processos de abertura semelhantes. O que muda aqui é a titularidade. Quer saber mais sobre isso? A gente explica!

EI

O Empresário Individual é uma pessoa física que se posiciona como dona da empresa. Esse tipo de empresa não precisa de capital social, por isso, é possível começar o negócio sem precisar investir tanto. Por outro lado, o empresário tem total responsabilidade pela empresa. Isso quer dizer que, em caso de dívidas, ele poderá responder com seus bens pessoais.

EIRELI

A Empresa Individual de Responsabilidade Limitada funciona como a EI, mas precisa ter um capital social mínimo de 100 salários mínimos, como falamos no início do artigo. A vantagem deste modelo para o EI é que aqui o empresário tem responsabilidade limitada sobre a empresa. Ou seja, em caso de dívida, a sua responsabilidade se limita ao valor do capital social e os seus bens pessoais não poderão ser tomados para quitar os débitos.

Sociedade

Como o nome indica, é uma empresa formada por mais de uma pessoa. Uma sociedade pode ser Simples, Limitada, Limitada Unipessoal ou Anônima. Aqui, os sócios devem dividir suas participações de acordo com o investimento feito no momento da abertura do CNPJ.

O valor para abrir qualquer uma dessas empresas varia de acordo com o estado. Para saber os valores exatos, você deve consultar a Junta Comercial. Se você quer abrir uma empresa na Bahia, por exemplo, pode consultar a tabela de preços da JUCEB – Junta Comercial da Bahia).

Quanto custa abrir uma empresa: os gastos mensais para manter o seu negócio funcionando

Se você está lendo este artigo desde o início já sabe não basta entender quanto custa abrir uma empresa para ter um negócio funcionando. É preciso fazer outros investimentos em infraestrutura, equipamentos e pessoal. Afinal, as contas sempre chegam e é preciso lidar com elas todos os meses, mesmo no início do negócio, quando a empresa nem sempre consegue se manter.

Mas além dos custos fixos mensais que já citamos aqui, como salários, contas, aluguel e fornecedores, o empresário também precisa cumprir com as suas obrigações fiscais – isso mesmo, pagar impostos!

O pagamento dessas obrigações é de fundamental importância para o funcionamento e saúde financeira da empresa. Deixar de pagar impostos pode ser considerado crime de sonegação fiscal e trazer sérias consequências, como multas, prejuízos para a imagem da empresa e até a impossibilidade de funcionamento.

A carga tributária de cada negócio varia de acordo com o regime escolhido no momento da sua abertura. Continue lendo para entender melhor como isso funciona!

Tipos de Regime Tributário

Depois de escolher a natureza jurídica da empresa, você deve optar por um dos regimes tributários praticados no Brasil. O ideal é contar com o apoio de um contador nesse momento, pois ele tem os conhecimentos necessários para que você faça a opção mais vantajosa financeiramente. Ele também vai evitar que você pague impostos desnecessariamente!

Essas são as opções de regime tributário para quem não é MEI:

  • Lucro Real: é obrigatório para empresas que faturam mais de R$ 78 milhões por ano e para aquelas que têm atividades no setor financeiro. Aqui, o cálculo da alíquota é feito com base no lucro real da empresa, ou seja, no valor de todas as receitas menos as despesas;
  • Lucro Presumido: esta é uma opção para empresas que faturam menos de R$ 78 milhões por ano. Os valores cobrados são baseados em alíquotas pré-definidas pela Receita Federal.
  • Simples Nacional: costuma ser o regime mais vantajoso para empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano. A ideia do regime é simplificar o pagamento de tributos. Além de ter alíquotas menores, ele permite que todos os impostos sejam pagos em uma só guia – a DAS.

Por que é importante contratar uma contabilidade para abrir uma empresa?

Ter um profissional ao seu lado neste momento só traz vantagens. Uma delas é o fato de que o contador já sabe todos os caminhos para abrir um CNPJ. Assim, você não perde tempo pesquisando possibilidades e obrigações.

O contador também vai ajudar você a organizar todos os documentos, garantindo que nada está faltando na hora de apresentá-los aos órgãos competentes. Outra coisa importante  é que esse profissional é o mais indicado para ajudar você a escolher o tipo de empresa mais adequado e o regime tributário mais vantajoso.

Também não podemos deixar de falar sobre as falhas nesse processo. Abrir uma empresa requer muito cuidado e atenção aos detalhes, principalmente quando o regime escolhido é o Simples Nacional. Qualquer errinho pode atrasar em meses a finalização do processo ou até gerar multas para você – sem contar no pagamento desnecessário de impostos, que ninguém merece, não é mesmo?

Por fim, é preciso lembrar que algumas empresas precisam contar com o serviço mensal de contabilidade. Isso é exigido por lei! E se você já vai contratar alguém para cuidar da contabilidade, por que não ter essa pessoa ao seu lado também para ajudar na abertura da empresa?

Quanto custa abrir uma empresa com a Agilize

Não custa nada abrir uma empresa com a Agilize! Nós fazemos isso de graça e cuidamos de todos os trâmites da abertura do CNPJ para os clientes que contratarem os nossos planos de contabilidade mensal – que custam a partir de R$ 99 por mês! 

Você só precisa pagar as taxas governamentais e assinar alguns documentos que nós cuidamos de todo o resto. Uma maravilha, não é? Dá para abrir seu CNPJ sem precisar sair de casa!

E como o acompanhamento contábil mensal é obrigatório para todas as empresas, com exceção do MEI, você só tem a ganhar trazendo o seu negócio para a Agilize!

Nós somos a primeira contabilidade online do Brasil e estamos sempre ao lado dos empreendedores. A nossa missão é descomplicar a contabilidade para você, para que tenha mais tempo para se dedicar às outras partes do negócio!

Entre em contato com a gente e solicite uma proposta personalizada! Nós vamos te enviar um e-mail super detalhado, com tudo bem explicadinho, sem linguagem difícil, para que você entenda como pode ser muito simples ter uma empresa legalizada.