Quais os custos para manter uma empresa aberta?

custos-para-manter-uma-empresa-aberta

A gente nem precisa dizer que para abrir e manter uma empresa é preciso lidar com diversos gastos, não é mesmo? Entre esses custos para manter uma empresa aberta, estão os custos iniciais, os custos fixos e os variáveis, e é essencial estar preparado para cobri-los para manter o negócio funcionando sem problemas com as autoridades, com fornecedores e com clientes.

Aqui neste artigo, você vai conhecer melhor todos os custos que estão envolvidos na abertura e na manutenção de um negócio. É claro que os valores podem variar muito, pois dependem de fatores como a sua região, o tipo e o tamanho da empresa, entre outras coisas.

Mas ao terminar de ler você vai saber quais são os custos para manter uma empresa aberta e conseguirá se planejar para lidar com eles. Vamos lá?

  1. Quanto custa abrir uma empresa?
  2. Principais custos para manter uma empresa aberta
  3. Como se planejar para o futuro?

Quanto custa abrir uma empresa?

Para te mostrar quais são os custos para manter uma empresa, vamos começar do começo, falando sobre o investimento necessário para abrir o CNPJ e tirar o seu projeto do papel.

A verdade é que esse valor pode variar muito de um estado para o outro. Abrir uma empresa no Brasil pode custar de R$ 500 a R$ 3.000, dependendo do lugar. Esse gasto é referente à documentação e à contratação de um escritório de contabilidade, o que é fundamental para a abertura de qualquer CNPJ que não seja MEI (cuja abertura é gratuita e pode ser feita pelo próprio empreendedor).

Além disso, abrir uma empresa também envolve outros custos, como você já deve imaginar. Afinal, não basta ter um CNPJ — é preciso ter um espaço para montar o negócio, comprar equipamentos e materiais, contratar mão-de-obra, criar e registrar a marca, investir em divulgação e tantas outras coisas.

E esses custos para manter uma empresa aberta podem variar muito a depender do tipo de negócio que você quer abrir. Às vezes, até mesmo empresas do mesmo segmento podem ter custos diferentes. Se você é confeiteiro, por exemplo, pode usar a cozinha da sua casa para fazer bolos e doces ou montar uma cozinha industrial. E cada uma dessas opções envolve custos distintos.

Por isso, a melhor forma de prever o investimento inicial para a sua empresa é fazer um Plano de Negócio!

Antes de continuar, já se inscreve em nossa newsletter e receba as principais informações sobre o mercado empreendedor.

Principais custos para manter uma empresa aberta

Depois que a sua empresa estiver aberta, você também vai precisar lidar com diversos custos, tanto fixos como variáveis. A seguir, saiba mais sobre eles e veja quais são os custos para manter uma empresa aberta!

Custos fixos

Os custos fixos são aqueles que não variam de um mês para o outro e não dependem do volume de vendas de cada período. Ou seja, serão sempre os mesmos, independentemente de quanto a sua empresa fature.

Esses são alguns exemplos:

  • Aluguel;
  • Água;
  • Energia;
  • Internet;
  • Folha de pagamento;
  • Assinatura de sistemas e ferramentas;
  • Entre outros.

Custos variáveis

Já os custos variáveis são aqueles cujo valor varia de acordo com o faturamento da empresa a cada mês ou que cobrem imprevistos ou eventos esporádicos. Veja alguns exemplos:

  • Compra de matéria-prima ou produtos para revenda (quanto mais você vende, mais precisa produzir);
  • Comissão de vendedores;
  • Impostos;
  • Manutenção;
  • Substituição de equipamentos;
  • Deslocamento para visitar clientes;
  • Viagens a trabalho;
  • Entre outros.

Pró-labore

Além dos gastos fixos e variáveis, na hora de calcular os custos para manter uma empresa aberta você precisa considerar o seu pró-labore, que é o pagamento que deve receber pelo seu trabalho de gestão da empresa — e que é diferente do lucro a ser distribuído. 

Como administrador, você deve receber um salário fixo, assim como qualquer funcionário. No caso do sócio da empresa,esse salário recebe o nome de pró-labore. 

Ele deve ser de, pelo menos, um salário mínimo, e deve, sim, ser considerado um custo mensal da empresa, assim como a folha de pagamento.

Como se planejar para o futuro?

E é claro que além de se preparar para conseguir cobrir todos os custos para manter a empresa funcionando, você, como empreendedor, também deve se planejar para o futuro. 

Afinal, abrir uma empresa é um investimento de longo prazo e os custos sempre existirão — isso sem falar na possibilidade de imprevistos que podem trazer custos extras para o negócio!

Confira as nossas dicas:

  • Faça projeção de fluxo de caixa: o controle diário das entradas e saídas de dinheiro do caixa da empresa permite que você consiga prever os custos dos próximos anos e quanto precisa vender para cobri-los;
  • Estabeleça um orçamento anual: determine quanto pode gastar com cada setor,  pois isso evita que a empresa opere no vermelho;
  • Reveja o seu regime tributário: a escolha do regime mais adequado evita que você pague mais impostos do que deveria;
  • Conte com auxílio profissional: um contador capacitado é a melhor pessoa para ajudar você a prever os custos da empresa!

Conheça a Agilize!

Somos a primeira contabilidade online do Brasil e estamos ao lado do empreendedor em todas as etapas da sua jornada. Nós ajudamos você desde os primeiros passos, com a abertura do seu CNPJ e o planejamento fiscal, até a gestão mensal de custos, especialmente aqueles que envolvem o pagamento de impostos e tributos, fazendo com que os custos para manter uma empresa aberta não sejam tão complexos.

Os nossos clientes também têm acesso fácil aos nossos especialistas, que estão sempre disponíveis para tirar dúvidas,e  à nossa plataforma, onde é possível acompanhar tudo o que acontece com a contabilidade do negócio.

Para saber como podemos ajudar, é só clicar abaixo com, colocar algumas informações sobre a sua empresa que a gente vai te mandar uma proposta personalizada!

Veja outros conteúdos selecionados para você!

  1. Tudo que é preciso para ser dono de empresa
  2. Confira como abrir uma empresa em 11 passos
  3. 5 motivos para você abrir empresas no Rio de Janeiro