ISS retido: o que é e como funciona?

o-que-e-iss-retido

O ISS, ou Imposto Sobre Serviço, é uma obrigação tributária de muitos brasileiros, especialmente aqueles que prestam serviços no país. Mas você sabia que, em alguns casos, o ISS é retido na fonte? Isso quer dizer que, em vez de ser pago pelo prestador do serviço, ele é recolhido pelo tomador.

Esse processo tem o objetivo de facilitar a arrecadação do imposto e aqui neste artigo você vai saber mais sobre ele — vai entender o que é o ISS retido, quando isso acontece, como a retenção é calculada e tirar as principais dúvidas sobre o tema. 

Vamos lá?

  1. Antes de tudo, o que é ISS?
  2. O que é ISS retido?
  3. Quando o ISS é retido na fonte?
  4. Como calcular a retenção do ISS na fonte?
  5. Quem paga o ISS retido na fonte?
  6. Como pagar o ISS retido na fonte?
  7. Tem como recuperar ISS retido na fonte?

Antes de tudo, o que é o ISS?

ISS é o Imposto Sobre Produtos e Serviços ou Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza, ou somente Imposto Sobre Serviço. Ele é um imposto municipal, cuja alíquota varia de 2% a 5%, a depender do município em que a empresa está sediada.

Além das empresas prestadoras de serviço, profissionais autônomos também estão obrigados a pagar esse imposto ao emitir uma nota fiscal eletrônica.

O que é ISS retido?

A LC 116/2003 prevê que quem deve pagar o imposto é o prestador de serviço — é sua obrigação declarar os serviços prestados, emitir notas fiscais e fazer o recolhimento de acordo com as regras do seu município.

Contudo, a lei permite que os municípios atribuam a arrecadação do ISS a um terceiro que esteja vinculado ao serviço prestado — nesse caso, o tomador do serviço. Quando isso acontece, quem paga o ISS é o contratante do serviço.

O pagamento é feito por meio de um desconto do valor correspondente no pagamento da prestação de serviços e o tomador, então, efetua o recolhimento aos cofres públicos.

Antes de continuar, já se inscreve em nossa newsletter e receba as principais informações sobre o mercado empreendedor.

Quando o ISS é retido na fonte?

O ISS é retido na fonte quando um serviço é prestado em um município diferente. Nesse caso, ele é recolhido pelo município tomador do serviços, e não pelo município em que a empresa prestadora está sediada.

Se você está em Salvador, por exemplo, e presta um serviço para uma empresa no Rio de Janeiro, é a Prefeitura do Rio de Janeiro que vai receber esse imposto. Para que o pagamento seja feito corretamente, o ISS será retido na fonte e a empresa contratante é quem fará o pagamento.

É importante deixar claro, no entanto, que isso não acontece com todos os tipos de serviço, para que a retenção seja feita, o serviço prestado precisa estar previsto em uma lista divulgada na lei do município da prestação do serviço. Caso não haja essa previsão, a retenção não precisa acontecer.

Esses são alguns exemplos de serviços que devem ter o ISS retido no local em que são executados:

  • Fiscalização de obras;
  • Demolição;
  • Edificação de obras relacionadas ao transporte, limpeza e conservação de ambientes e bens públicos;
  • Jardinagem e cuidados com árvores;
  • Segurança oferecida a bens guardados ou estacionados;
  • Serviços de lazer;
  • Instalação de palcos, andaimes, e outras estruturas;
  • Serviço de carga, descarga e armazenamento de bens.

E quando não é?

Por outro lado, o ISS não precisa ser retido na fonte quando o serviço é prestado dentro do mesmo município e quando se trata de algumas atividades específicas, como:

  • Serviços de comunicação;
  • Transporte intermunicipal;
  • Construção civil, hidráulica ou elétrica;
  • Elaboração de planos diretores, estudos de viabilidade, estudos organizacionais e outros, relacionados com obras e serviços de engenharia; 
  • Entre outros.

Outro caso de não retenção é quanto o prestador de serviço é Microempreendedor Individual (MEI). Isso acontece porque o pagamento do ISS já está incluso no valor mensal do Documento de Arrecadação do MEI e, portanto, não pode ser tributado separadamente.

Como calcular a retenção do ISS na fonte?

O valor do ISS retido é calculado por meio de uma alíquota que, como você deve imaginar, varia de um município para outro. De modo geral, ela fica entre 2% e 5% do valor total do serviço prestado.

o-que-e-iss-retido-e-como-usar

Se você prestou um serviço de R$ 5.000, por exemplo, o valor do ISS pode variar de R$ 100 a R$ 250, a depender do município onde a prestação foi realizada.

Quem paga ISS retido na fonte?

O pagamento do ISS retido deve ser feito pelo tomador do serviço, como você já viu aqui, ou seja, é a pessoa que contrata os serviços que tem a obrigação de fazer o recolhimento para os cofres públicos, pagando diretamente à Prefeitura ou outro órgão tributário municipal.

Como pagar o ISS retido na fonte?

A forma de pagamento do ISS retido na fonte varia de acordo com o regime tributário de cada empresa. 

No caso de profissionais autônomos e liberais, o recolhimento do ISS retido é automático e acontece logo que a nota fiscal é emitida.

Já as empresas optantes pelo Simples Nacional fazem o pagamento desse imposto por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), assim como quem é MEI. Nesse caso, a Receita Federal faz o repasse do imposto aos municípios por conta própria depois do pagamento do documento.

Por fim, as empresas optantes pelo Lucro Real e Lucro Presumido devem fazer o pagamento diretamente ao município que faz a cobrança. Isso acontece por meio de uma guia de pagamento fornecida pelo próprio município.

Tem como recuperar o ISS retido na fonte?

Sim, é possível recuperar o ISS retido na fonte, mas somente em casos específicos: quando o valor retido é maior do que o devido, quando o imposto for pago em duplicidade e quando há diferença na aplicação das alíquotas e bases de cálculo.

O processo, no entanto, não é muito simples. Ele envolve a análise da operação por parte do município, o cálculo do imposto correto, a solicitação da restituição e a comprovação da diferença.

Se você acha que tem direito à recuperação do ISS retido na fonte, o melhor a fazer é contar com a ajuda de um contador, que é o profissional capaz de conduzir esse processo adequadamente. Isso porque além de burocrático, as regras podem variar de um município para outro, a depender da legislação de cada um.

Conte com a Agilize!

Se você tem dúvidas sobre ISS retido ou qualquer outro imposto que incide sobre a sua empresa, o melhor a fazer é contar com uma contabilidade de confiança. Assim você pode tirar suas dúvidas com profissionais que têm experiência e conhecem os detalhes da legislação, que é complexa e pode confundir até mesmo os empresários mais experientes.

E para isso você pode contar conosco! Nós somos a Agilize, a primeira contabilidade online do Brasil, e já ajudamos mais de 20 mil clientes a se manterem em dia com a legislação e tomar as decisões mais inteligentes para os seus negócios.

O nosso time é composto por contadores com experiência em diversas áreas, que estão sempre atualizados sobre as mudanças na lei e disponíveis para tirar todas as suas dúvidas e ajudar em processos burocráticos como é o caso da recuperação do ISS retido na fonte.

A gente cuida de tudo para você possa focar na parte estratégica do seu negócio e fazer a sua empresa crescer!

Mas isso não quer dizer que você não fique por dentro do que acontece com a sua contabilidade — você pode acompanhar tudo pela nossa plataforma, onde as informações são cadastradas com muita transparência e clareza. E já sabe, não é? Se tiver qualquer dúvida, é só entrar em contato! A nossa equipe é conhecida pelo atendimento ágil e gentil e está sempre a postos.

Quer receber uma proposta personalizada para a sua empresa? É só clicar abaixo e preencher o formulário que nós vamos entrar em contato!

Veja outros conteúdos selecionados para você!

  1. Emitir nota fiscal no nome de outra pessoa é crime? Descubra!
  2. Apuração de impostos: como fazer?
  3. SPED Contábil: conceito e como entregar essa obrigação
';