Tudo o que você precisa saber: Como fazer um Plano de Negócios

Saber como fazer um plano de negócios é muito importante para quem está abrindo uma empresa. Muitos empreendedores enfrentam sérias dificuldades no início da jornada e nem sempre conseguem sobreviver ao mercado – a falta de planejamento é um dos principais motivos para que isso aconteça.

O plano de negócios é um instrumento que ajuda o empresário a planejar o futuro da empresa, traçando um retrato do mercado e prevendo diferentes cenários. Assim, você consegue antever situações adversas e já deixar um plano traçado para superá-las.

Se você está planejando começar uma empresa, não deixe de ler este artigo até o final. Aqui, vamos mostrar como fazer um plano de negócios passo a passo, além de apresentar os benefícios que esse processo pode trazer tanto para a empresa como para o seu amadurecimento profissional!

O que é um Plano de Negócios?

O plano de negócios é o documento que vai guiar você ao longo da sua jornada como empresário. Ele descreve os objetivos do empreendimento e traça um roteiro para alcançá-los.

Para isso, ele deve conter uma análise completa do mercado e dos concorrentes, um estudo aprofundado sobre o público e estratégias para a operação. A análise de todas essas informações vai ajudar você a identificar os possíveis desafios e entender como superá-los.

Outro ponto importante sobre o plano de negócios é que ele demonstra a viabilidade da empresa para sócios, investidores e clientes.

Para que serve o Plano de Negócios?

Nós já falamos que o plano serve para ajudar o empresário a entender a viabilidade e os desafios de um negócio, além de mostrar o seu posicionamento dentro do mercado e trazer informações sobre o público.

Mas essa não é a única utilidade dessa ferramenta. Ela também pode ser usada por empreendedores que já têm um negócio rodando, mas desejam expandir as suas atividades ou abrir uma nova unidade da empresa.

Você pode usar o modelo de plano de negócio para planejar qualquer grande mudança na sua empresa, como a criação de uma nova linha de produtos, o lançamento de um novo serviço ou até mesmo a abertura de franquias.

Planejar os seus passos como empreendedor nunca é prejudicial. Esse hábito sempre traz consequências positivas!

Por que o Plano de Negócios é importante para minha empresa?

O plano de negócios funciona como um mapa. Sem ele, você sabe apenas onde está e onde quer chegar. É o plano que vai mostrar quais são os melhores caminhos e quais serão os obstáculos a serem superados. E isso é muito importante para que você saiba como encarar as situações e superar os desafios sem ter prejuízos ou até mesmo inviabilizar o funcionamento da empresa.

É importante dizer que elaborar um plano de negócios não elimina os riscos, mas ele ajuda a enfrentá-los e evita que os gestores cometam erros que podem prejudicar a empresa.

Com esse instrumento, você e os investidores terão uma noção prévia de como a empresa vai funcionar e como vai se inserir no mercado, além de ter uma projeção de retorno financeiro.

Entendeu por que é importante ter um plano de negócios bem elaborado? E além de tudo isso que já falamos, a elaboração do documento traz ainda outros benefícios:

  • organiza as ideias;
  • apoia a administração da empresa tanto em números como em estratégias;
  • facilita a comunicação entre a equipe;
  • ajuda na captação de recursos e na obtenção de crédito;
  • alinhar expectativas dos sócios e investidores.

Como fazer um plano de negócios?

Antes de começarmos a mostrar o passo a passo de como fazer um plano de negócios, você precisa saber que a estrutura do documento pode variar de acordo com o seu negócio.

Aqui você vai conhecer a estrutura básica, mas tenha em mente que o plano pode ser adaptado de acordo com a sua realidade – ou seja, você pode acrescentar seções caso ache que essas aqui apresentadas não contemplam alguma parte do seu negócio!

A nossa dica é que você comece por essas partes que vamos apresentar e depois, aos poucos, vá acrescentando outras de acordo com a sua necessidade e as particularidades da empresa.

Já a retirada de seções não é recomendada, ok? Tudo o que está aqui é muito importante e se deixar de entrar no seu plano de negócios pode fazer muita falta no futuro!

Agora vamos lá?

Sumário executivo

A primeira seção é muito mais do que uma simples introdução. Se você quer saber como fazer um plano de negócios de sucesso, deve encarar o sumário executivo como um espelho de tudo o que pretende fazer com a empresa.

Ele é a seção que vai fazer com que futuros sócios, clientes e investidores tenham uma boa primeira impressão do documento e do seu conteúdo – deve convencê-los de que a ideia tem potencial.

É por isso que o sumário executivo é considerado uma seção tão importante! Ele deve conter as seguintes informações:

  • descrição do negócio;
  • diferencial;
  • impacto que pode causar no mercado;
  • missão;
  • perfil dos empreendedores;
  • perfil dos colaboradores;
  • produtos e serviços oferecidos e os benefícios que eles trazem;
  • perfil dos clientes em potencial;
  • localização caso se trate de uma empresa física;
  • investimento a ser feito;
  • natureza jurídica
  • regime tributário escolhido.

A nossa dica é que você deixe para elaborar o sumário executivo por último, apesar dele ser a primeira sessão do plano de negócios. Assim, você pode se embasar nas informações já registradas nas demais seções para criar esta com mais facilidade.

Análise de mercado

Esta é uma das seções mais complexas do seu plano de negócio. Ela engloba análises aprofundadas sobre os clientes, os concorrentes e os fornecedores

O objetivo desta seção é ajudar a entender melhor os aspectos mais importantes do mercado para, assim, traçar estratégias para ter sucesso.

Segmentação de clientes

Não existe empresa sem cliente, certo? Por isso é tão importante conhecer bem o seu público – assim é possível criar estratégias mais acertadas de atração e retenção, o que naturalmente vai trazer melhores resultados para a empresa.

Para conhecer bem o seu público, considere os seguintes pontos:

  • Seus clientes são pessoas físicas ou jurídicas?
  • Qual a faixa etária e gênero predominante no seu público?
  • Com que frequência consomem o produto ou serviço que você oferece?
  • Onde costumam comprar?
  • Onde gostariam de comprar?
  • Quais empresas da área mais admiram?
  • O que mais valorizam em uma empresa?
  • O que os leva a procurar pelo produto ou serviço em questão?
  • Por quais meios de comunicação preferem se informar?
  • Quais critérios consideram na hora de tomar uma decisão de compra?

É muito importante que você saiba que a resposta para esses questionamentos não deve sair da sua cabeça. Não estamos aqui tratando de especulações, mas sim de dados de pesquisa, ok? 

Você pode coletar essas informações com formulários, entrevistas e até mesmo com o apoio de uma empresa especializada.

Análise da concorrência

O principal ponto desta seção é identificar quem são os principais players do mercado e descobrir os seus pontos fortes e fracos. Dessa forma, você descobre qual é o diferencial competitivo do seu negócio.

Com essa pesquisa, você vai aprender muito sobre boas práticas e também sobre comportamentos e ações que podem ser evitados.

Essas são algumas perguntas que você pode fazer para ter uma análise completa:

  • Qual é a qualidade do produto ou serviço oferecido pelo concorrente?
  • Qual o preço?
  • O público é o mesmo?
  • O que leva um cliente a escolher a empresa em questão?
  • O que leva um cliente a desistir de fazer negócio com essa empresa?
  • Quais ações e promoções a empresa faz?
  • Como é o atendimento?
  • Quais são as condições de pagamento que oferece?
  • Que horas abre e fecha?
  • Quais serviços extras oferece (Ex: delivery)?

Outro ponto importante para considerar é como cada concorrente pode reagir diante da abertura da sua empresa!

Análise de fornecedores

Os fornecedores são empresas que disponibilizam matérias-primas, equipamentos, sistemas e outros itens necessários para o bom funcionamento do negócio.

Antes de abrir a sua empresa, você precisa mapear os prováveis fornecedores e fazer um estudo sobre cada uma dessas empresas. Assim, poderá fazer escolhas mais conscientes e se certificar sobre a viabilidade de fornecimento de cada item necessário.

Esses são alguns pontos que você pode considerar durante a análise de fornecedores:

  • Do que eu preciso?
  • Quais são as empresas que fornecem cada item necessário?
  • Quais são os preços praticados por cada uma delas?
  • Quais são as condições de pagamento?
  • Quais são os prazos de entrega?
  • Como é o suporte oferecido?
  • Quais são as quantidades mínimas de pedido?

Você precisa conhecer mais de um fornecedor para cada item necessário. Assim, diminui as chances de ficar sem os itens caso o fornecedor tenha problemas e ganha mais poder de barganha. Afinal, nada como a concorrência para fazer alguém diminuir os preços, não é mesmo?

Plano de marketing

Quando a gente fala em marketing, muita gente pensa logo em como a empresa vai divulgar seus produtos ou serviços. Mas se você quer saber como fazer um plano de negócios completo, saiba que o Plano de Marketing vai muito além das estratégias de divulgação e comunicação com o público.

Nesta seção, você deve listar todos os produtos que irá oferecer e detalhar cada um deles minuciosamente. Escreva sobre as cores, tamanhos, qualidade, rótulos, marcas e tudo o que se aplica a cada produto trabalhado. Isso vai ajudar todo o time a conhecer melhor o que está sendo vendido!

Você também precisa definir aqui os preços e margem de lucro de cada um dos produtos.

Depois, é hora de traçar as estratégias de divulgação, ou seja, pensar em como fazer com que o público conheça e deseje o que está sendo oferecido.

Essas são algumas perguntas que vão ajudar você a criar o plano de marketing:

  • Como o meu produto ou serviço se destaca entre os concorrentes?
  • O preço escolhido está de acordo com a realidade do mercado?
  • Como posso descrever o comportamento de compra do meu cliente?
  • Qual a melhor forma de fazer com que os clientes conheçam o que estou oferecendo?
  • As vendas acontecerão em algum espaço físico?
  • Será necessário criar uma loja online?
  • Quais canais de divulgação são os mais adequados?

Plano operacional

Esta é a seção que vai mostrar como o negócio irá funcionar na prática. Quais são os passos que devem ser seguidos para que os produtos ou serviços sejam vendidos? É isso que precisa ser respondido aqui, em resumo.

O objetivo do plano operacional é ajudar você a entender quanto consegue vender em um determinado período. Assim, terá mais facilidade para fazer projeções financeiras e planejar a operação, para que não falte e nem sobre investimento em mão de obra, ferramentas e até estoque.

Esses são alguns pontos que você deve considerar nesta fase de construção do PLano de Negócio:

  • quanto tempo leva para que uma venda seja efetuada;
  • quantos funcionários serão necessários;
  • quais qualificações o time deve ter;
  • quais são os equipamentos e materiais necessários para que as vendas sejam feitas;
  • a sua capacidade de distribuição e armazenamento;
  • a disponibilidade dos produtos ou matérias-primas nos fornecedores e o prazo de entrega de cada um desses itens.

Se você está pesquisando como fazer um plano de negócios para uma empresa que terá sede física, é aqui que você deve registrar a disposição dos móveis e equipamentos no espaço disponível — posição de colaboradores, gôndolas, setores e escritórios.

Plano financeiro

Esta é uma das seções mais importantes do Plano de Negócio, afinal, sem saúde financeira nenhuma empresa sobrevive por muito tempo. Leia sobre inteligência financeira. Por isso, é muito importante que todas as informações aqui cadastradas sejam descobertas com base em dados e cálculos — qualquer erro ou achismo aqui poderá colocar em risco a viabilidade do negócio.

Coloque na ponta do lápis tudo o que envolve dinheiro na empresa. Isso inclui custos, despesas, investimentos, capital de giro, compras de equipamentos e tudo o que for necessário para colocar em prática as demais ações previstas no seu Plano de Negócio.

Assim, você saberá exatamente qual é o investimento total necessário para que a empresa comece a funcionar e consiga se manter nos primeiros meses, quando provavelmente ainda não trará lucro.

Depois de fazer essa análise, você certamente saberá se conseguirá arcar com todo o investimento sozinho ou se precisará buscar sócios, investidores ou até mesmo um empréstimo.

Análise de cenários e avaliação do Plano de Negócio

A análise de cenários é um conceito de origem militar, mas que é muito utilizado por empreendedores que estão fazendo Planos de Negócios. A ideia é estabelecer estratégias para lidar com possíveis contextos futuros, considerando situações otimistas, pessimistas e realistas.

Isso possibilita uma visão mais clara sobre o cenário atual e ajuda a tomar decisões mais fundamentadas no futuro, independentemente do tipo de contexto que será encontrado pela empresa.

A projeção de cenários pode considerar os diversos aspectos de uma empresa: estratégia, finanças, orçamento, operação, etc.

Saiba mais sobre cada um dos principais cenários considerados pelos empresários na hora de montar um plano de negócios:

  • cenário otimista: considera um ambiente muito favorável para o negócio, com metas batidas, despesas abaixo do limite e baixo custo de produção;
  • cenário pessimista: considera possíveis adversidades, prevendo as piores situações possíveis para que o time saiba antecipadamente como lidar com elas, caso seja necessário;
  • cenário realista: é um contexto mais pé no chão, mas que não é necessariamente um meio termo entre os cenários otimista e pessimista. Ele deve ser pensado com base em informações verdadeiras e de forma bastante crítica.

Ferramentas para construção do plano de negócio

Para saber como fazer um plano de negócios, você deve conhecer algumas ferramentas que vão ajudar nesse trabalho. A seguir, apresentamos algumas sugestões:

  • análise SWOT: o método considera forças, fraquezas, oportunidades e ameaças;
  • Plano de Negócio Canvas: é uma forma simples e lúdica de planejar um negócio. O Canvas é dividido em 9 blocos, cada um deles representando uma área do negócio;
  • MAT (Plano de Negócios Simplificado): o método separa o planejamento de forma bem simples, considerando apenas as metas, ações para atingi-las e as tarefas a serem realizadas em cada uma das ações;
  • plano de negócios em pirâmide: aqui o plano de negócios é apresentado em forma de pirâmide, colocando no topo os aspectos mais importantes para que a empresa atinja os seus objetivos;
  • ferramentas Sebrae: o órgão disponibiliza uma série de ferramentas para que você crie o seu plano financeiro. Dentre elas, se destacam o software para a elaboração do documento e a ferramenta para criar um plano Canvas.

8 livros para criar o seu Plano de Negócio

Se você curte ler, pode contar com alguns livros que vão ajudar você a descobrir como fazer um plano de negócios. 

1. Plano de Negócios: seu guia definitivo

O autor, José Carlos Assis Dornelas, é um dos maiores especialistas em empreendedorismo do Brasil. O livro, como o título sugere, funciona como um guia, mostrando o passo a passo para você desenvolver o seu plano de negócios. 

2. Construindo planos de empreendimentos

No livro, o autor César Simões Salim traz um roteiro objetivo de como fazer um plano de negócio, detalhando todos os aspectos que devem fazer parte do documento. O diferencial do livro é que ele destaca, ao longo dos capítulos, fatores críticos que precisam ser observados cuidadosamente pelo empreendedor.

3. A startup enxuta

Eric Ries escreveu este livro com foco em startups, empresas de tecnologia com negócios escaláveis e inovadores. Ele apresenta o conceito de Lean Startup e traz uma nova forma de pensar o lançamento de produtos e negócios.

4. Plano de Negócios — Exemplos Práticos

O livro traz exemplos de planos de negócios e é uma continuação do primeiro título apresentado aqui na lista. Também escrito por José Carlos Assis Dornelas, ele aprofunda conceitos e estimula o empreendedor a aprender praticando.

5.Business Model generation: Inovação em Modelos de Negócios

Escrito por Alexander Osterwalder, o livro apresenta o Plano de Negócios Canvas, muito utilizado por startups e empresas de tecnologia. O título é muito popular e é constantemente indicado para quem quer saber como fazer um plano de negócios.

6. Planos de Negócios — Passo a Passo

O livro é dividido em três partes e, como o título indica, apresenta o passo a passo detalhado de como fazer um plano de negócios. O autor é Adonai José Lacruz.

7.Práticas de Empreendedorismo — Casos e Planos de Negócios

O livro é uma coletânea de planos de negócios que foram premiados em competições. É ideal para quem está começando e gostaria de seguir o modelo tradicional, mas gosta de ter algumas referências para se inspirar.

8. Manual de Plano de Negócios

O livro de Luiz Antonio Bernardi apresenta estruturas e conceitos importantes para quem quer saber como fazer um plano de negócio.

Conheça a Agilize, a primeira contabilidade online do Brasil

Se você está pesquisando como fazer um plano de negócios, certamente está começando uma nova empresa. Nós da Agilize queremos ajudar você a ter sucesso nessa jornada!

Nós somos a primeira contabilidade online do Brasil e sempre estivemos ao lado dos empreendedores. A nossa missão é tornar a contabilidade mais simples e fácil!

Nós oferecemos serviços de contabilidade e abertura de empresas, para que você não precise se preocupar com a parte burocrática e tenha mais tempo para dedicar a colocar em prática tudo o que planejou para a empresa.

Entre em contato conosco e solicite uma proposta! Vamos te mandar um material personalizado, explicando direitinho como nossa empresa funciona!