Você sabia que mais de 30% da receita de um empreendimento é direcionada para o pagamento de tributos?

Isso é quase um terço do seu faturamento.

E esse é apenas um ponto dentre tantos outros que merecem a sua atenção quando falamos sobre planejamento tributário.

Portanto, se você deseja abrir o seu negócio ou consolidá-lo ao longo do tempo, definir estratégias que lhe proporcionem segurança, economia e competitividade no mercado será o ideal.

Saiba que a ajuda de um contador, especialista nessa questão, será essencial para que você possa definir estratégias e executá-las de forma assertiva.

Dito isso, vou compartilhar contigo assuntos que lhe permitirão descobrir como fazer um planejamento tributário e, consequentemente, alcançar os seus objetivos.

Veja a seguir:

O que é planejamento tributário?

Planejamento tributário é um conjunto de estratégias associadas a um plano de ação que, através dos conhecimentos sobre as normas e a legislação, visa isentar, reduzir ou adiar o pagamento de tributos conforme as necessidades do empreendimento.

Dentre as etapas do planejamento tributário, especificamente na primeira, é recomendada a elaboração de estratégias através de um suporte contábil.

Ou seja, um serviço de contabilidade que possa analisar previamente a situação atual do seu negócio e, a partir desse cenário, estudar e sugerir tomadas de decisão assertivas para o alcance dos seus objetivos — frente às obrigações tributárias.

Caso contrário, você correrá o risco de gastar mais de um terço da sua receita com o pagamento de tributos.

Principalmente pelo peso dos custo de funcionários, as multas pelo esquecimento dos prazos de algumas dessas obrigações, dentre outras.

Qual a importância do planejamento tributário para empresas?

Pessoa contando seu dinheiro após fazer um planejamento tributário

Planejar é reduzir riscos e, consequentemente, aumentar as chances de fazer o seu negócio alcançar o objetivo desejado.

Logo, o planejamento tributário não está associado só às grandes empresas.

Ou seja, o mesmo também deverá ser utilizado em qualquer tipo de empresa: seja micro, pequeno ou médio — desde que o empreendimento que busca o sucesso se planeje de forma a possibilitar a medição dos seus resultados.

Dito isso, descubra logo abaixo os três principais pontos que demonstram o porquê você deverá aprender como fazer um planejamento tributário:

Informações seguras

Descobrir como fazer um planejamento tributário é necessário, pois, ao executá-lo, além de evitar multas e erros pelo não cumprimento das obrigações devidas, você terá a segurança necessária para tomadas de decisão assertivas.

Evitando problemas junto ao Fisco.

Além que, ao eliminar erros contábeis, através do seu planejamento tributário, você poderá usufruir de informações seguras.

Mais dinheiro no bolso

Poder economizar com encargos trabalhistas no pagamento do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), entre outros, é algo que todo empreendedor deseja.

E o planejamento tributário visa justamente isto: compreender o momento vivido pelo seu negócio e, assim, propor uma solução tributária personalizada.

Deixe o seu concorrente para trás

Ao ter acesso às vantagens de informações seguras e, além disso, mais dinheiro no fluxo de caixa, você poderá investir no seu empreendimento, no aperfeiçoamento da sua atividade principal e, assim, se destacar em meio à concorrência.

Por isso, não deixe de aprender como fazer um planejamento tributário.

Objetivos de um planejamento tributário

Um dos principais problemas que o planejamento tributário precisa enfrentar de forma legal é: como reduzir o excesso de carga tributária, que impacta negativamente o empreendimento.

Logo, esse processo de elisão fiscal será importante para reduzir os custos na empresa e, do mesmo modo que você pôde ver anteriormente, proporcionar um investimento maior para a sua atividade principal.

Portanto, se deseja saber quais os assuntos você deverá se atentar para aplicar no seu planejamento tributário e alcançar o resultado desejado, confira a seguir:

Evite a incidência de tributos

Através do planejamento tributário, um estudo de viabilidade sobre o fato gerador dos tributos (a situação que gera a obrigação tributária) junto à realidade do seu negócio, você poderá tomar as melhores decisões para evitá-los.

De um modo geral, é importante que você busque conhecimento acerca da isenção municipal, estadual e/ou federal referente às possíveis obrigações (tributos) que poderão incidir no seu empreendimento.

Além disso, um outro ponto importante que você deverá ter bastante atenção é sobre a possibilidade de redução da retirada como pró-labore.

Ou seja, para reduzi-la, retire a maior parte como distribuição de lucro, visto que é a forma mais econômica que os sócios (uma sociedade empresária) podem retirar valores da empresa. 

Digo isso, pois, ao abrir mão de receber boa parte desse valor como pró-labore, você terá redução ou isenção no Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) e pagará um valor menor referente ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Reduza os valores totais a serem recolhidos

Seguindo as etapas do planejamento tributário, você poderá analisar, com a ajuda de um contador, como cada imposto que incide no seu negócio poderá ser reduzido.

Em seguida, será a vez avaliar com muita cautela a melhor forma de redução das taxas.

Assim, você poderá aproveitar a possibilidade das políticas de incentivo para redução de alíquotas e/ou analisar a viabilidade da redução do Seguro de Acidentes de Trabalho (SAT).

E isso poderá ser possível ao reduzir o Fator Acidentário de Prevenção (FAP).

Retarde o pagamento se necessário

Nesse ponto, tenha muita atenção, pois a ajuda de um serviço de contabilidade será essencial.

Imagine que você esteja com pouco dinheiro para o seu capital de giro (a diferença entre os recursos disponíveis no caixa e soma das contas a pagar) e necessite efetuar o pagamento dos tributos devidos.

Com o suporte de um time de contadores experts no assunto, você poderá retardar essas obrigações e conseguir tempo para cumpri-las, mas com muito cuidado pois o retardo pode gerar multas e juros, então ter um acompanhamento de um profissional é fundamental nessa análise.

Como fazer um planejamento tributário?

Homem fazendo o seu planejamento tributário

Para aprender como fazer planejamento tributário de forma efetiva, preparei um passo a passo que você deverá seguir com bastante atenção.

Afinal, será através deles que você poderá usufruir dos benefícios do planejamento tributário.

Confira:

Faça coleta de dados

Nesse passo inicial, reúna a sua equipe de colaboradores do administrativo, um profissional contábil ou empresa de contabilidade e tome nota de tudo que se refere aos pontos a seguir:

  • Atividades realizadas pelo empreendimento;
  • Estrutura e porte do negócio;
  • Atividades operacionais administrativas, financeiras, entre outras;
  • Enquadramento tributário.

Esses são pontos essenciais para a análise e definição da estratégia da sua gestão empresarial e do planejamento tributário do seu empreendimento.

Por isso, a figura do contador será fundamental para esse processo.

Assim, esse profissional ou empresa, poderá avaliar qual o melhor regime tributário possível para o negócio, além de adotar práticas que possam reduzir ou até isentá-lo da obrigação de alguns tributos.

Tenha muito cuidado com a Natureza Jurídica

Será um passo crucial, pois é nessa etapa do planejamento tributário que deverá ser analisada a configuração do empreendimento.

Ou seja, se haverá sócios, quantos colaboradores poderão ser contratados etc.

Conheça os principais tipos de natureza jurídica:

Observação: é importante se atentar para essa questão porque, a depender da escolha da natureza jurídica do seu empreendimento, o regime tributário poderá ser diferente e isso impactará o seu planejamento financeiro empresarial de diversas formas.

Defina o Regime Tributário ideal

Essa é uma outra etapa do planejamento tributário que necessita de bastante cuidado — visto que cada tipo de regime poderá afetar o seu negócio de uma forma diferente, e uma escolha equivocada afeta todo o ano fiscal da organização.

Com isso, cada regime possui particularidades, pois são decorrentes das leis que os regem.

Conhecer o regime tributário que mais se adequa a realidade do seu empreendimento é conhecer também a sua legislação.

Agora conheça a seguir quais são os regimes disponíveis:

  • Lucro Real: empresas que faturam acima de R$78 milhões são obrigadas a adotá-lo. Muito associado a instituições financeiras. Os tributos incidem sobre o lucro real apurado. Pequenas empresas podem adotá-lo, mas não é normal (o grau de dificuldade é maior do que em outros regimes). Costuma ser recomendado para pequenos negócios diferenciados e inovadores, como startups.
  • Lucro Presumido: é previamente definido (presumido) um percentual para cada grupo de atividades que incidirá sobre o seu faturamento. Logo, sobre esse resultado haverá a incidência dos tributos devidos;
  • Simples Nacional: ao analisar a sua atividade desenvolvida, será consultado em um dos 5 anexos qual corresponderá ao seu empreendimento. Em seguida, conforme a receita bruta dos últimos 12 meses, será definida a sua faixa tributária com o percentual e respectivo desconto. Nessa opção, 8 tributos são pagos em uma única guia, a Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Lembre-se: não há um regime tributário melhor que o outro. Cada caso deverá ser analisado de forma específica. Sendo assim, não vacile, consulte um profissional ou empresa contábil!

Elabore o Planejamento Tributário

Após os passos anteriores, com as informações necessárias em mãos, é hora de avaliar toda a complexidade tributária associada aos seus objetivos junto ao negócio.

Por isso, faça essas perguntas ao seu contador, pois serão essenciais para definir algumas diretrizes do planejamento tributário:

  • Como reduzir a carga tributária incidente sobre a atividade desenvolvida no meu empreendimento?
  • Como conquistar o equilíbrio entre uma margem de lucro interessante para o meu negócio, uma redução na sua carga tributária e preços competitivos no mercado?
  • Será que poderei fazer uso da isenção de tributos ou retardá-los quando necessário?
  • Como não comprometer a operação do empreendimento e usufruir das vantagens dos benefícios fiscais, tais como abonos e isenções?

Após respondê-las, você terá em mãos o necessário para definir metas, objetivos, cenários, avaliar custos, etc.

Dessa forma, você poderá dar segmento na elaboração do seu planejamento tributário.

Faça uma análise da base de cálculo

Agora você deverá recolher informações imprescindíveis para o seu planejamento.

Vejas quais são:

  • Total de ganhos do seu negócio (total de receita sem desconto, faturamento);
  • Todas as informações sobre as compras e/ou contratações de serviços;
  • Todas as informações sobre gastos para manutenção das operações das suas atividades (despesas operacionais);
  • Percentual da receita que se destina aos lucros (margem de lucro);
  • Outras fontes de recursos investidas que não possuem relação direta com a atividade principal do negócio (investimentos);
  • Informações sobre a sociedade, casa seja uma.

Note que são inúmeras informações que necessitam de bastante atenção, pois, isso se refletirá na segurança do seu empreendimento, na sua economia, competitividade no mercado e, também, no seu bem-estar enquanto empreendedor.

Simule e análise cenários

Você deverá cogitar os mais diversos cenários, pois imprevistos podem acontecer (a pandemia por exemplo), e assim, definir estratégias para atuar frente essas possibilidades sem sofrer tanto com o impacto de surpresas indesejáveis.

Portanto, descubra a seguir as principais previsões que deverão ser feitas no seu planejamento tributário:

  • Despesas gerais;
  • Gasto com salários de colaboradores; 
  • Lucratividade do empreendimento;
  • Total de compras;
  • Receita anual.

Estabeleça prazos e avaliações periódicas

Após buscar a ajuda de um contador ou empresa de contabilidade, não se esqueça de definir prazos para a realização das suas tarefas.

Só assim você poderá alcançar o resultado desejado, pois não correrá riscos de multas, muito menos ser incomodado pelo Fisco.

Além disso, faça avaliações periódicas do seu planejamento tributário.

Afinal, a legislação poderá mudar, novas normas poderão surgir e isso afetará todo o seu planejamento, pois estará diretamente ligado ao alcance das suas metas.

Tipos de planejamento tributário

Você já sabe que o planejamento tributário visa a redução de tributos e, consequentemente, a geração de economia e competitividade para o seu empreendimento.

E, para que isso seja possível, você deverá conhecer todos os setores do seu negócio 

É importante fixar isso, pois essa premissa norteará os tipos de planejamento tributário a serem realizados.

Com isso, confira quais são os principais tipos de planejamento tributário a seguir:

Planejamento Tributário Operacional

Esse tipo específico segue o que a legislação impõe.

E isso está associado ao cumprimento das escriturações devidas, pagamentos de obrigações dentro do prazo, etc.

Através desse tipo de planejamento, a redução tributária, geralmente, ocorre por conta da antecipação do pagamento das obrigações.

Sendo assim, é importante definir prazos para o cumprimento do planejamento.

De um modo geral, os prazos estipulados costumam ser estabelecidos em um período de 3 a 6 meses.

Por isso, é necessário também a realização de um plano de ação com a definição das pessoas envolvidas no processo, metas e objetivos reais.

Defina metas e objetivos realizáveis, pois poderão ser mensuradas. Caso contrário, você não poderá medir a efetividade dessas metas e objetivos.

Planejamento Tributário Preventivo

Esse tipo de planejamento serve para reduzir os custos atrelados ao peso da carga tributária e possíveis desperdícios.

E isso é necessário, pois, ao escolher um regime inadequado para o seu negócio, você, além de aumentar a sua carga tributária, fará o recolhimento de tributos de forma indevida.

Isso afetará o custo do seu produto e/ou serviço e impactará negativamente o seu empreendimento frente à concorrência.

Vale ressaltar que esse tipo de planejamento tributário deve atuar antes da ocorrência do fato gerador do tributo.

Daí a sua importância.

Planejamento Tributário Especial

Imagine que você precisa tomar uma decisão muito importante, que carece de atenção especial, pois possui uma relevância enorme para o seu negócio.

Digamos que você vá abrir uma filial.

Nesse caso, o planejamento tributário especial será o recomendado.

E isso ocorre, pois esse planejamento é responsável por avaliar de forma prévia o regime tributário mais adequado para o novo momento (no caso da filial), os fornecedores, a abertura jurídica ou, também, a definição de um novo CNPJ.

Em resumo, aquilo que for mais adequado para a nova empreitada.

Planejamento Tributário Corretivo

Geralmente, está associado ao planejamento preventivo.

Esse tipo de planejamento tributário, como o próprio nome sugere, corrige irregularidades, falhas, o que reduz a possibilidade de exposição junto ao Fisco. 

Além disso, a sua realização pode recuperar valores referentes a créditos tributários.

Observação: o ideal é que você utilize os 4 tipos de planejamento tributário citados. Isso permitirá um controle e previsibilidade maior frente aos desafios que poderão surgir ao longo da jornada de consolidação do seu negócio.

Qual a importância de uma Contabilidade em um Planejamento Tributário?

pessoa iniciando seu planejamento tributário

A contabilidade é a responsável pela transparência nas informações de todo empreendimento.

Não é à toa que, sem ela, a saúde financeira de um negócio corre sérios riscos.

Por isso, se você deseja tomar decisões assertivas ao realizar o seu planejamento tributário e, assim, poder fazer uso da redução, isenção ou adiamento de tributos, será imprescindível ter acesso às informações seguras geradas pela contabilidade.

Vale ressaltar também que a contabilidade é popularmente conhecida como “a linguagem do mundo dos negócios” — dada a sua importância.

A escolha do Regime Tributário ideal faz toda a diferença

O regime tributário é um conjunto de normas que determinam como o contribuinte ( o empreendimento) deverá proceder frente às suas obrigações tributárias.

Ou seja, cada um dos tipos de regime tributário existentes (Lucro Real, Presumido ou Simples Nacional) possui uma forma própria de atuação junto ao cumprimento dos tributos.

Por isso, a figura do contador na realização do planejamento tributário é necessária.

Afinal, é através do conhecimento sobre esse assunto que o profissional contábil poderá avaliar a atual situação do negócio e definir o regime que proporcionará segurança, economia, competitividade no mercado e, além disso, o melhor: paz de espírito para você.

Para saber ainda mais sobre regimes tributários, veja o que preparamos especialmente para você:

Por fim, te convido a solicitar o nosso contato para receber uma proposta personalizada para a realidade do seu negócio. Você receberá tudo bem explicadinho, com prazos, valores, benefícios incluídos e tudo mais. 

Além do mais, o nosso time de atendimento é treinado e motivado a ajudar. Fazemos questão de ter um papo diferenciado, com muita prestatividade para atender você da maneira que você merece.

Solicite uma proposta logo abaixo!

Você pode trocar de contabilidade quando quiser. Não é necessário finalizar o ano fiscal, e não tem nenhum custo.

Tem alguma dúvida sobre por que você deve contratar a Agilize? Fale com um dos nossos contadores experts:

Ligamos para você

Entraremos em contato em até 30 minutos, e você não estará assumindo nenhum compromisso com a Agilize.
(de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h)

Você considera contratar uma contabilidade online?

4 coisas que você deve considerar ao contratar uma contabilidade online:

Os preços cobrados pela contabilidade online

Você deve se proteger de empresas que não são transparentes nos preços cobrados. Na Agilize, você fica ciente de absolutamente tudo que será cobrado, sem pegadinhas, com planos a partir de R$ 99. E não cobramos a 13ª mensalidade dos nossos clientes.

Os serviços prestados pela contabilidade online

Fique atento(a) aos serviços prestados para que você não tenha surpresas no futuro. A Agilize é uma contabilidade completa, que atende empresas de prestação de serviços de qualquer lugar do Brasil.

O aplicativo financeiro e contábil

Oferecer um aplicativo de gestão financeira e contábil completo e que funcione corretamente é fundamental para que você possa focar no crescimento do seu negócio. A Agilize oferece um sistema completo, que funciona em computadores, celulares e tablets.

O atendimento é feito por contadores experts

É importante que você saiba quem está cuidando da sua empresa, e também que tenha acesso a essas pessoas. Na Agilize, você conta com um time de contadores experts acessíveis desde a contratação, sempre que precisar.