Me responde uma coisa: você já ouviu falar sobre o Desligamento Humanizado?

Caso desconheça esse assunto, puxa uma cadeira aí!

Senta aqui, diante de mim, pois preciso falar algo muito importante para você!

Ao avaliar toda a situação ocorrida, notei que precisamos tratar sobre um determinado assunto com muita clareza. Por isso, me diz: como está se sentindo? Quais são as suas expectativas? Onde quer chegar?

Você quer saber o porquê estou perguntando isso, né?

Então, saiba que tenho observado você e notei há um certo tempo que aparenta não se encaixar na atividade que se propôs realizar.

Aconteceu algo na sua vida que precisa compartilhar?

Você está realmente se sentindo bem?

Será que posso lhe ajudar em algo?

Digo isso, pois não é a primeira vez que essa situação acontece e já conversamos rapidamente a respeito disso, lembra?

Saiba que o seu bem-estar reflete nas suas ações e que você é parte importante dessa empresa. Portanto, se você não está bem, a empresa não está também.

Por isso, preciso que responda essas perguntas e seja bem franco comigo. Afinal, devemos valorizar o nosso tempo e os esforços da nossa equipe.

Você bem sabe: somos componentes importantes de um sistema maior. Ou seja, cada colaborador é fundamental para o bom funcionamento da nossa organização.

Dito isso, como você não tem mais o que dizer e essa situação se tornou algo recorrente, infelizmente, a empresa precisará desligá-lo. Porém, naquilo que estiver ao nosso alcance, saiba que poderá contar conosco, ok?

Dessa forma, me diz: o que achou dessa comunicação de desligamento?

Notou que houve empatia no discurso?

Porém, será que foi feito da forma ideal?

Dito isso, se deseja realizar o Desligamento Humanizado do jeito certo para assim, manter um bom relacionamento e evitar problemas entre o Colaborador e a Empresa, fique ligado nos pontos importantes a seguir:

Como Desenvolver a Mentalidade Certa para um Desligamento Humanizado

No exemplo demonstrado anteriormente, ao colocar em prática algumas premissas do Desligamento Humanizado, você percebeu o quanto é importante buscar a melhor solução para ambos os lados?

Devo frisar: é muito fácil recomendar empatia. Porém, para colocá-la em prática e obter o sucesso desejado, você precisará exercitá-la diariamente.

Para isso, você necessitará do desenvolvimento da sua Inteligência Emocional. Afinal, estar realmente interessado em ajudar o outro, mesmo se o pano de fundo de toda a situação for a demissão de um Colaborador, exigirá de você, no mínimo, o interesse nas relações humanas.

Vale ressaltar também que “buscar a melhor decisão para ambos os lados,” no que se refere ao processo de Demissão, não será necessariamente algo positivo/alegre.

Digo isso, pois, de uma forma geral, o conceito de Demissão Humanizada é basicamente: comunicar ao colaborador sobre o seu desligamento de forma clara e simples, porém, cuidadosa e muito bem explicada.

No entanto, para que tudo ocorra dentro dos conformes, a realização de um Planejamento se faz necessário.

Saiba que, independentemente do tamanho da sua empresa, a Demissão Humanizada está ligada à sua cultura organizacional e posicionamento perante os seus colaboradores. Afinal, isso não é sobre a quantidade de recursos financeiros que a sua empresa dispõe, mas a sua atitude frente um tema relevante para as partes envolvidas.

Não se esqueça: um Desligamento mal conduzido pode gerar danos à saúde emocional e física de ambos os lados. Portanto, o objetivo do Desligamento Humanizado é minimizar ou evitar esses impactos negativos.

Interessante, não é mesmo?

Devemos considerar que é muito fácil sugerir empatia sem refletir sobre como exercitá-la. Ademais, tal reflexão é riquíssima, pois promoverá uma profunda transformação para todos os envolvidos.

Assim, desafio você a começar a exercitá-la a partir deste exato momento!

Jamais Permita que Isto Aconteça na Demissão Humanizada!

Jamais Permita que Isto Aconteça na Demissão Humanizada!

Após o que leu nos tópicos anteriores, você parou para pensar que alguns pontos no processo de Desligamento Humanizado são tão importantes, pois, caso não tenha o devido cuidado, podem custar muito caro para a sua empresa?

Note o seguinte: convenhamos, a empresa não é a casa de colaborador algum, certo?!

Essa frase é tão verdadeira que já virou clichê. Porém, sabemos que você não está fazendo favor algum para o seu colaborador, né?

Apesar da obviedade. Isso precisa ser repetido. Afinal, ter em mente que essa relação foi firmada em comum acordo e que o respeito a essa questão deverá ser mantido é essencial para que os pontos a seguir sejam evitados:

  • Não faça piadas com a situação: isso revelará mais sobre a sua empresa do que você possa imaginar. Afinal, será que você gostaria de trabalhar em um ambiente onde o dono da empresa (ou sócios) não lhe respeitasse e, além disso, que viesse a desligá-lo do empreendimento, independentemente do motivo?;
  • Não transfira a responsabilidade do Desligamento: buscar todo conhecimento a respeito do que é necessário para colocar as recomendações do tema em prática e transferir a responsabilidade da sua realização para outra pessoa, sem competência para tal, é correr grandes riscos de insucesso no seu planejamento;
  • Não conte sobre o Desligamento para ninguém: se na empresa não tiver outra pessoa, além de você, que seja responsável por essa questão, não compartilhe essa situação. Afinal, a mesma poderá ser delicada e gerar constrangimento;

Observação: esses são apenas alguns dos principais pontos que você deverá se atentar. Ademais, use o bom senso. Afinal, tratar o Colaborador com indiferença ou como um “número,” além de ignorar seus sentimentos e usar a Demissão para intimidar a equipe, são sinais de muito despreparo.

Veja o próximo tópico!

banner fluxo de caixa

O Planejamento para a Demissão Humanizada – Fase Decisiva

Você está preparado para dar início ao Planejamento que promoverá uma grande transformação na sua empresa?

Se “sim,” conheça a seguir os 10 Pontos que compõem a Fase do Planejamento:

  1. Quem Deverá Comunicar o Colaborador: líder direto ou alguma pessoa do Recursos Humanos. Jamais essa comunicação deverá ser feita por outra pessoa;
  2. Quando Comunicar: no começo da semana e, preferencialmente, no início do expediente. Afinal, o Colaborador precisa de um tempo para processar as informações e, além disso, não sentir que o seu trabalho, ao longo do dia, foi em vão. No caso de demissão próximo do período das Férias, o ideal é que haja uma conversa com antecedência;
  3. Onde Comunicar: sala privada. Se possível, uma sala onde, após a conversa, o Colaborador possa sair sem passar pelos outros Colaboradores. Ou seja, evite constrangimento;
  4. Benefícios Recebidos: listar benefícios a serem recebidos (13º salário, férias, aviso-prévio, seguro-desemprego, FGTS, etc.). Ademais, entregar Cópia da Lista do dia do Desligamento. Se algum documento e/ou benefício precisar ser devolvido, deixe isso claro na Rescisão. Oriente quanto a solicitação do FGTS e Seguro-desemprego;
  5. Motivos do Desligamento: é importante deixar bem claro todos os motivos. Crie uma lista e enumere-os caso seja necessário;
  6. Documentos Prontos: todos os documentos necessários, com cópia, para o desligamento.
  7. Segurança da Informação: faça o backup do computador do Colaborador, antes do desligamento, para no caso do mesmo, caso tenha uma reação negativa, não apagar algo importante;
  8. Decisão e Ação: após a decisão do Desligamento, buscar celeridade no processo para não gerar desconforto no Colaborador em meio aos colegas da empresa;
  9. Carta de Recomendação: se possível, fazer uma carta à próprio punho ressaltando honestamente as qualidades e resultados do Colaborador;
  10. Próximos passos: listar o que o Colaborador deverá fazer após o Desligamento (homologação, exame médico, etc).

Ao longo da Demissão Humanizada, Adote a Postura Ideal para a Situação

Você sabia que para lograr êxito, ao adotar a abordagem de Desligamento Humanizado, deverá antes de tudo assumir a postura que possibilitará tudo isso?

Você ficou curioso para saber como adotar essa postura não é mesmo?

Então, atente-se aos 10 pontos a seguir:

  1. Chame o Colaborador: não é um momento para brincadeiras. Ademais, não anuncie que será uma má notícia. Assim, chame-o na sala para conversar;
  2. Seja Direto e Claro: de forma respeitosa e sem deixar dúvidas quanto ao momento, comunique-o sobre o desligamento. Ou seja, vá direto ao ponto;
  3. Comunique o Motivo do Desligamento: nesse ponto, você deverá se ater ao trabalho e não à possíveis questões pessoais. Se necessário, faça uma lista. Porém, não deixe de fazer as pontuações devidas;
  4. Promova o Reconhecimento do Funcionário: se possível, escreva a Carta de Recomendação. Reconheça os pontos positivos do Colaborador e mostre o que o mesmo fez de bom pela empresa;
  5. Comunique os Benefícios: liste os benefícios e comunique se algum será prorrogado. Ademais, ponha tudo isso em um papel e entregue ao Colaborador. Afinal, o mesmo poderá se esquecer, pois a situação da Demissão, geralmente, é delicada;
  6. Esclareça todas as Dúvidas: responda as dúvidas com bastante respeito e paciência. Não se esqueça que o Colaborador estará processando a informação ainda. Assim, seja compreensível;
  7. Escute: de antemão, imagine todas as possíveis reações do Colaborador. Esse comportamento será imprescindível para que você esteja bem e possa escutá-lo;
  8. Comunique sobre os Próximos Passos: deixe tudo muito claro a respeito dos próximos passos. Ou seja, comunique sobre a homologação, exame médico e etc. Explique tudo nos mínimos detalhes;
  9. Ofereça Ajuda: coloque-se à disposição para indicá-lo e dar referências;
  10. Permita que o Colaborador se Despeça: se ele desejar, permita que se despeça dos colegas.

Prepare-se para os próximos pontos a seguir!

O “Pós-Desligamento” Será Decisivo para a Empresa

O "Pós-Desligamento" Será Decisivo para a Empresa

Você sabia que, após o Desligamento Humanizado de um Colaborador, a atitude da empresa será decisiva para manter o bom funcionamento da mesma?

Você poderá se perguntar: como assim, o problema não já foi resolvido da melhor forma? Ainda há algo a ser decidido sobre o assunto em questão?

Você lembra que pontuei sobre a necessidade que terá em refletir sobre o tema “Empatia?!”

Atente-se bem a esse ponto! Afinal, saiba que, após o Desligamento Humanizado, você precisará ter muita empatia e colocar estes 2 pontos em prática (os mesmos fazem parte da 3° etapa):

  • Comunique a Equipe;
  • Reflita sobre o Desligamento.

Comunique a Equipe

Independentemente do Colaborador ter ou não se despedido da equipe, a sua demissão, caso não seja esclarecida por você perante o grupo, pode gerar equívocos e más interpretações.

Assim, saiba que os Colaboradores poderão pensar que o Desligamento se deu por conta de retenção de custos e isso poderá desestabilizá-los além de torná-los improdutivos.

Por isso, o ideal é que você comunique-os a respeito do Desligamento e avise-os a respeito do novo Colaborador que ocupará a nova vaga. Ou seja, informe-os se quem ocupará será algum dos membros já pertencente a equipe, se haverá nova contratação ou se o cargo será extinto.

Não se esqueça: é necessário estar genuinamente aberto para sanar qualquer dúvida. Afinal, evitar ruídos na informação, evitará falhas na comunicação e, consequentemente, futuros problemas.

Reflita sobre o Desligamento

Para todo problema que ocorrer, haverá um aprendizado. Por isso, reflita sobre o Desligamento.

Assim, saiba que, dificilmente, quando há um Desligamento, apenas o Colaborador contribuiu para a situação. Por isso, você deverá reavaliar a ocorrência de processos como Feedbacks, Treinamentos e Contratação.

Lembre-se: a falha em um desses pontos citados acima poderá ser o problema que motivou o Desligamento.

Atente-se para os Custos ligados ao Desligamento do Colaborador

Você parou para analisar que as etapas do Desligamento Humanizado possibilitam uma reflexão profunda acerca dos procedimentos realizados na sua empresa e, além disso, evitam um aumento exponencial dos Custos com os Colaboradores?

Lembra que comentei no final do tópico anterior que a motivação para o Desligamento, geralmente, é uma falha no processo interno?

Assim, saiba que analisar o processo de Contratação do Colaborador, Feedbacks e Treinamentos minimizará o risco dos Custos com o Desligamento.

Dito isso, conheça a seguir os principais Custos em um processo de Demissão:

  • Saldo de Salário: independentemente da Demissão ser com ou sem justa causa, esse Custo se refere aos dias trabalhados e que devem ser pagos no desligamento do Colaborador;
  • Horas Extras: como previsto no artigo 59 da CLT, no caso de Demissão, todo o Custo relativo às Horas Extras ligadas ao Colaborador deverá ser arcado pela empresa;
  • Aviso Prévio:no caso da empresa dispensar o Colaborador, a mesma deverá assumir esse Custo. Assim, a empresa avisará o Colaborador com 30 dias de antecedência sobre sua demissão, onde o mesmo poderá ser dispensado do seu trabalho e receber o valor referente ao mês ou trabalhar o no referido mês e, após isso, sofrer o desligamento;
  • Férias Proporcionais: conforme o tempo trabalhado, é preciso definido o valor desse Custo que presente no Desligamento do Colaborador. Vale lembrar que a cada ano trabalhado o Colaborador recebe 1 Salário completo referente às Férias com mais ⅓;
  • 13° Salário: esse custo também é proporcional ao tempo do Colaborador na empresa. Assim, nesse cálculo, participarão o aviso prévio e meses trabalhados;
  • FGTS: nesse caso, a empresa deverá avaliar o tipo de Demissão que ocorreu (sem justa causa, por justa causa ou consensual).

Muito interessante, né?

Prepare-se para Usufruir do Diferencial do Desligamento Humanizado

Prepare-se para Usufruir do Diferencial do Desligamento Humanizado

Você sabe qual o maior benefício que a Demissão Humanizada trará para a sua empresa?

Antes de pensar sobre isso, quero compartilhar algumas dicas bônus que servirão como catalisador para aplicação da Demissão Humanizada e gerará o grande diferencial para a sua empresa. Por isso, atente-se para conhecer as dicas a seguir:

  • Verifique a Política de Desligamento da Empresa com o setor de Recursos Humanos (caso possua);
  • Esteja atento à saúde do Colaborador desligado. Afinal, isso poderá afetar a saúde dele;
  • O processo não deverá ser feito com pressa;
  • Não expulse o Colaborador da empresa;
  • Adapte o processo de Desligamento conforme a reação do Colaborador. Logo, permita que o mesmo possa se recompor;
  • Se o Desligamento for realizado por videoconferência, adote as mesmas premissas para os casos feitos pessoalmente;
  • Se o Desligamento for por justa causa, provavelmente, a situação será mais sensível. Assim, trate-a com o devido respeito, calma e discrição;
  • Se possível, mantenha algum benefício por prazo determinado para o Colaborador desligado. Isso permitirá que o mesmo fique um pouco mais tranquilo;
  • Se possível, beneficie o Colaborador no exato momento. Ou seja, encaminhe-o para um serviço de orientação de carreira no pós-desligamento. Isso irá ajudá-lo a passar pela situação da melhor forma;
  • Caso contrate alguém externamente para substituir o Colaborador desligado, não divulgue o nome da empresa na vaga ofertada;
  • Planejar o início do novo Colaborador substituto para, no mínimo, 1 dia após o Desligamento do outro;
  • Evite a insegurança coletiva.

Dito isso, otimize seu tempo ao fazer uso dessas dicas. Porém, se você acha que precisa de um pouco mais de preparação, fique a vontade para solicitar a ajuda daPrepara-me.” Empresa experts nessa questão.

Saiba que o ponto-chave que diferencia as empresas de sucesso, nos dias de hoje, é a humanização. Assim, humanize-se!

O Segredo do Sucesso – a Arte de Compreender o Outro

Agora que você já conhece o tema “Desligamento Humanizado,” me diz: o que você alteraria na abordagem que apresentei no começo do artigo?

Será que você faria grandes mudanças?

Realmente, algumas alterações precisam ser realizadas ali. No entanto, perceba que, independentemente do exemplo, tudo gira em torno da empatia.

Afinal, pense bem: como resolver um problema sem que ambas as partes estejam realmente interessadas em compartilhar seus pontos de vista de forma compreensiva?

Você poderá pensar: mas isso, na teoria, é lindo, porém, na prática, não acontece assim.

Por isso, saiba que esse pensamento é fruto de um tremendo equívoco. Afinal, se ao agir com a arrogância e a prepotência de um chefe, sem bons argumentos e sem fazer uso da escutatória, você obtiver “êxito,” isso, de forma alguma, se transformará em uma atitude sustentável e valorosa para a sua empresa ao longo do tempo.

Lembre-se: para ganhar o respeito das pessoas, você deverá inspirá-las. Portanto, para que isso ocorra, primeiramente, você deverá praticar a autoliderança. Assim, como consequência por ser líder de si, passará a compreender melhor o outro, pois perceberá a similaridade das suas demandas com as das outras pessoas.

Esse processo motivará a empatia que estará presente na solução para os problemas de Desligamento que poderão surgir na sua empresa. Dessa forma, tal situação será humanizada. Assim, o Colaborador perceberá o tratamento diferenciado. Ou seja, a empresa poderá resolver um grande conflito de um jeito simples e rápido.

Portanto, a Agilize além de focar no tratamento dos nossos Colaboradores de forma Humanizada, solucionaram grandes problemas contábeis de forma simples, rápida e empática com os nossos clientes. Assim, clique aqui agora e veja como eles podem fazer isso ainda hoje por você também!

Gostou do nosso artigo?

Deixe um comentário logo abaixo!

Assine a nossa newsletter, aproveite e siga-nos nas redes sociais!

Escolha uma contabilidade movida por facilidades. Conheça a Agilize


Contabilidade completa – Cuidamos de todas as suas obrigações contábeis
Atendimento excelente – Telefone, chat ou e-mail
Tudo pela internet – Emita notas fiscais e acompanhe tudo no nosso aplicativo financeiro gratuito

Quero receber uma proposta

Leia também:

Lucy Nunes

Lucy Nunes

Fundadora do Prepara.me. Formada em Economia pela Universidade da Região de Joinville. Tem duas coisas que amo na vida: tirar ideias do papel e ajudar as pessoas.

Faça um Comentário

Você pode trocar de contabilidade quando quiser. Não é necessário finalizar o ano fiscal, e não tem nenhum custo.

Tem alguma dúvida sobre por que você deve contratar a Agilize? Fale com um dos nossos contadores experts:

Ligamos para você

Entraremos em contato em até 30 minutos, e você não estará assumindo nenhum compromisso com a Agilize.
(de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h)

Você considera contratar uma contabilidade online?

4 coisas que você deve considerar ao contratar uma contabilidade online:

Os preços cobrados pela contabilidade online

Você deve se proteger de empresas que não são transparentes nos preços cobrados. Na Agilize, você fica ciente de absolutamente tudo que será cobrado, sem pegadinhas, com planos a partir de R$ 99. E não cobramos a 13ª mensalidade dos nossos clientes.

Os serviços prestados pela contabilidade online

Fique atento(a) aos serviços prestados para que você não tenha surpresas no futuro. A Agilize é uma contabilidade completa, que atende empresas de prestação de serviços de qualquer lugar do Brasil.

O aplicativo financeiro e contábil

Oferecer um aplicativo de gestão financeira e contábil completo e que funcione corretamente é fundamental para que você possa focar no crescimento do seu negócio. A Agilize oferece um sistema completo, que funciona em computadores, celulares e tablets.

O atendimento é feito por contadores experts

É importante que você saiba quem está cuidando da sua empresa, e também que tenha acesso a essas pessoas. Na Agilize, você conta com um time de contadores experts acessíveis desde a contratação, sempre que precisar.