Como fazer cálculo de férias: confira o passo a passo

As férias são ótimas para quem vai tirar, mas podem ser um pouco mais complicadas para quem vai calcular os valores a serem pagos ao funcionário. Isso porque o cálculo pode ser um pouco complicado, principalmente quando o colaborador não vai gozar férias integrais.

Para saber como fazer cálculo de férias, é preciso considerar uma série de fatores, como o salário base, a data do pagamento, o dia em que a pessoa vai sair, quanto tempo vai tirar, entre outras coisas.

Com tantas variáveis, algumas pessoas se confundem na hora de calcular as férias, mas não se preocupe que nós vamos mostrar o passo a passo a seguir!

  1. Como fazer o cálculo das férias integrais
  2. Como fazer cálculo de férias de menos dias
  3. Como calcular horas extras nas férias
  4. Cálculo de férias com adiantamento do 13º
  5. Férias proporcionais

Como fazer o cálculo das férias integrais?

A cada 12 meses trabalhados, 30 dias são de férias. Esses 30 dias podem ser divididos em até três períodos, desde que um deles tenha, no mínimo, 14 dias corridos e nenhum deles tenha menos de 5 dias.

Quando o trabalhador vai gozar de férias integrais, ou seja, vai tirar todos os 30 dias de uma vez só, fazer o cálculo é mais fácil. Confira o passo a passo!

Salário base x dias trabalhados

O primeiro dado que você precisa para saber como fazer cálculo de férias é o salário base do trabalhador, ou seja, o seu salário mensal.

A partir disso, você deve calcular a remuneração proporcional a um dia de trabalho e multiplicar esse número pela quantidade de dias que o funcionário vai tirar de férias.

Veja no exemplo!

  • Salário-base: R$ 3000
  • Valor por dia: R$ 100 (3000 / 30)

Some 1/3 das férias

Além do salário, o trabalhador deve receber mais 1/3 desse valor quando tira férias. Então, agora vamos descobrir quanto é 1/3 do seu salário dividindo o total por três:

Valor das férias: R$ 3000 (30 dias) + R$ 1000 (1/3 do salário): R$ 4000

Desconto de INSS

Do valor total das férias, ainda é preciso descontar o INSS. É importante lembrar que o desconto deve ser feito do valor total, já com 1/3 acrescidos. Veja:

  • percentual de desconto: 9% ( alíquota varia de acordo com a tabela divulgada pelo governo)
  • valor líquido das férias: R$ 4000 – R$ 360 (9% de R$ 4000) = R$ 3640

Como fazer cálculo de férias de menos dias?

Para mostrar como fazer cálculo de férias de menos dias, vamos imaginar que Lucas, funcionário da sua empresa, vai tirar somente 20 dias de férias. Sendo assim, vamos fazer o mesmo cálculo já mostrado acima, porém multiplicando o valor da diária por 20, e não por 30.

  • Salário-base: R$ 3000
  • Valor da diária: R$ 100
  • Valor referente a 20 dias: R$ 2000

Agora, vamos somar ⅓ das férias tiradas:

  • Valor das férias: R$ 2000
  • ⅓ de R$ 2000: R$ 666,67

Lucas, portanto, vai receber R$ 2666,67 por 20 dias de férias.

Como calcular o abono pecuniário?

Agora imagine que Lucas resolveu vender os seus 10 dias restantes de férias, em vez de guardá-los para outro momento. Nesse caso, você também deverá pagar o abono pecuniário, que é o pagamento por esses 10 dias vendidos.

Se Lucas vai vender 10 dias, faremos o seguinte cálculo:

  • Valor da diária: R$ 100
  • Dias vendidos: 10
  • Total do abono: R$ 1000

Portanto o valor das férias de Lucas com o abono é o seguinte:

Valor das férias: R$ 2000

Valor de ⅓: R$ 666,67

Abono pecuniário: R$ 1000

Total: 3666,67

E, por fim, não podemos deixar de descontar o INSS. Usando a mesma alíquota do exemplo anterior, de 9%, temos um desconto de R$ 330. No final, Lucas vai receber o valor de R$ 3336,67.

empreendedora fazendo o cálculo de férias do seu funcionario

Como calcular horas extras nas férias?

Agora que você já sabe como fazer o cálculo de férias, vamos trazer alguns outros detalhes que precisam de atenção. O primeiro é referente ao cálculo de horas extras nas férias.

Para chegar ao valor final, você deve somar as horas extras de todo o período aquisitivo e dividir pela quantidade de meses trabalhados (geralmente, 12 meses). Assim, você vai encontrar a média de horas extras por mês.

Depois, multiplique essa média pelo valor da hora no mês das férias.

Se as férias não forem de 30 dias, você deve dividir o valor mensal de horas por 30 e encontrar a média de horas por dia, para, então, multiplicar pelo valor da hora no mês de férias.

Cálculo de férias com adiantamento do 13º

Quando o funcionário optar por receber a primeira parcela do 13º salário junto com suas férias, é só acrescentar esse valor ao que vai ser pago pelas férias.

Ainda seguindo o exemplo de Lucas, ele vai receber R$ R$ 3336,67 quando tirar 20 dias e vender 10.

Agora, é só acrescentar metade do valor do seu salário, que corresponde à primeira parcela do 13º, ou seja, R$ 1500.

Férias proporcionais

As férias proporcionais devem ser pagas quando o funcionário solicita as suas férias fora do período mínimo de 12 meses de trabalho ou quando vai se desligar da empresa, seja por demissão ou por iniciativa própria.

Para saber como calcular férias proporcionais, você deve ter, assim como nos exemplos anteriores, o salário base. Vamos trabalhar com os R$ 3000 que Lucas recebe, ok?

Você deve dividir esse valor por 12, para saber o valor das férias correspondente a cada mês — o resultado dessa conta é R$ 250.

Se você vai pagar férias proporcionais de 6 meses, é só multiplicar R$ 250 por 6 — ou seja, R$ 1500.

A esse valor, deve ser acrescido o percentual de 1/3, que também deverá ser pago juntamente com o valor proporcional.

Conte com a Agilize!

Nós somos a primeira contabilidade online do Brasil e estamos sempre ao lado do empreendedor! 

Além de ajudarmos você a cumprir com as suas obrigações fiscais, os nossos especialistas podem cuidar de todas as suas obrigações trabalhistas.

Tudo isso por um preço que cabe no seu bolso, com planos a partir de R$ 99.

Entre em contato conosco e solicite um orçamento personalizado!