Veja como abrir um escritório de arquitetura

vantagens de abrir um escritório de arquitetura

Você sabe como abrir um escritório de arquitetura? Se ter o seu  próprio negócio é o seu sonho e você é arquiteto, chegou ao lugar certo.

Aqui neste conteúdo você vai conferir o passo a passo que preparamos para você começar a sua empresa e, além disso, vai entender por que vale a pena ter o seu próprio CNPJ e receber as nossas dicas para escolher o melhor nome para a sua nova empresa.

E aí, vamos lá?

  1. Conheça as vantagens de abrir um escritório de arquitetura
  2. Saiba o que é necessário para abrir um escritório de arquitetura
  3. Veja o passo a passo de como abrir um escritório de arquitetura
  4. Aprenda como escolher nome para escritório de arquitetura
  5. Erros que você deve evitar ao abrir um escritório de arquitetura

Quais são as vantagens de abrir um escritório de arquitetura?

Muita gente pensa que abrir escritório de arquitetura não é um bom negócio financeiramente falando, já que abrir uma empresa envolve gastos e os arquitetos podem prestar serviços diretamente como pessoa física. 

E esse pensamento está correto se você presta serviços esporadicamente. Mas se você planeja ter muitos clientes e crescer na sua profissão, abrir um escritório de arquitetura pode ser muito vantajoso, inclusive financeiramente!

É claro que no momento da abertura você vai precisar fazer investimentos, tanto na estrutura da empresa como pagando as taxas necessárias para ter o seu negócio regularizado, mas, no longo prazo, isso vale a pena porque a tributação para empresas é menor do que a tributação para pessoas físicas.

Ou seja, no longo prazo, você vai acabar economizando bastante com os impostos!

Além disso, quando você tem uma empresa passa mais credibilidade e seriedade sobre o seu trabalho, pode ter sócios e tem a possibilidade de conseguir contratos que só são possíveis através de um CNPJ.

O que é necessário para abrir um escritório de arquitetura?

Agora que você já sabe que abrir um escritório de arquitetura pode ser vantajoso para a sua carreira, vamos passar para a parte prática e falar sobre o que você precisa para ter a sua própria empresa?

Espaço para o seu escritório

Você pode começar a sua jornada empreendedora em um quartinho nos fundos da sua casa ou em um andar inteiro em um prédio comercial. A decisão vai depender de muitos fatores, inclusive financeiros, mas é preciso tomar essa decisão ainda antes de dar entrada no pedido de abertura do CNPJ.

Estrutura física

O seu escritório também vai precisar de alguns equipamentos e softwares que são essenciais para o trabalho. Por isso, antes de partir para a abertura da empresa, faça um levantamento de tudo o que você ainda vai precisar comprar para tirar esse sonho do papel.

E aqui também estamos falando sobre móveis, ar-condicionado, conexão com internet, decoração, entre outras coisas.

Plano de negócio

O plano de negócio, como o nome indica, é um documento que reúne todos os seus planos para a empresa. Ele permite que você tenha uma visão ampla sobre o seu novo negócio e sobre o mercado no qual está inserido, e traz pontos importantes sobre questões financeiras, estratégias e recursos humanos.

Esses são alguns dos principais tópicos que devem fazer parte de um bom plano de negócio:

  • o que é o negócio;
  • quais serviços serão prestados;
  • quem serão os clientes;
  • onde a empresa está localizada;
  • o capital a ser investido;
  • qual será o faturamento mensal;
  • em quanto tempo o investimento vai retornar.

Aqui no blog da Agilize temos um passo a passo completo de como fazer um plano de negócio que vai ajudar você a tirar de letra essa etapa da abertura da sua empresa!

Documentos

Com o plano pronto, depois de avaliar a viabilidade do negócio, é hora de separar os documentos necessários para a abertura da empresa.

São eles:

  • RG e CPF de todos os sócios
  • IPTU do imóvel onde a empresa vai funcionar;
  • contrato de locação ou compra e venda do imóvel;
  • alguns outros documentos específicos de cada cidade, que dependem das exigências feitas por cada Prefeitura.
veja o passo a passo de como abrir um escritório de arquitetura

Como abrir um escritório de arquitetura? Veja o passo a passo!

Veja, agora, o passo a passo de como abrir uma empresa de arquitetura!

1 – Contrate um contador

Toda empresa que não é MEI precisa obrigatoriamente de um contador. E como arquiteto não pode ser MEI, essa contratação vai precisar acontecer uma hora ou outra — então por que não contratar um contador da sua confiança e contar com a sua ajuda para a abertura do seu escritório de arquitetura?

o contador é um profissional que já está acostumado a esse tipo de processo e vai poder orientar você da melhor forma possível, indicando documentos, cadastrando a sua empresa nos órgãos públicos e lhe poupando muitas dores de cabeça!

Isso também evita erros, o que faz com que todo o processo aconteça de forma muito mais ágil!

2 – Tenha um registro no CAU

É o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) que orienta e fiscaliza toda atividade profissional dessa área no Brasil. 

Para fazer isso, ele conta com os Conselhos Estaduais, que fiscalizam a profissão em cada estado e também são responsáveis por expedir as carteiras de identificação de pessoas físicas e jurídicas habilitadas para prestar serviços de arquitetura.

Para fazer esse cadastro de pessoa física, você vai precisar de alguns documentos:

  • RG e CPF;
  • Portaria de reconhecimento do curso pelo MEC;
  • comprovante de quitação do serviço militar para pessoas do sexo masculino;
  • comprovante de residência;
  • histórico escolar do curso de Arquitetura e Urbanismo;
  • diploma ou certificado de conclusão do curso.

E, depois que obtiver o seu CNPJ, vai precisar dos seguintes documentos para emitir o cadastro de pessoa jurídica:

  • comprovante de inscrição no CNPJ;
  • contrato social;
  • comprovante de vínculo do responsável técnico com a pessoa jurídica;
  • Registro de Responsabilidade Técnica, também emitido pelo órgão.

2. Escolha a natureza jurídica

Escolher o tipo de empresa para o seu escritório de arquitetura é um passo muito importante, pois isso influencia diretamente no pagamento de tributos e nas obrigações mensais do negócio perante as autoridades.

Se você não pretende ter sócios, a Sociedade Limitada Unipessoal (SLU) é o modelo mais vantajoso, pois envolve menos burocracia e não tem valor mínimo de capital social, ou seja, você pode investir quanto quiser na abertura da empresa.

Outra vantagem da SLU é que o empresário tem responsabilidade limitada, ou seja, o seu patrimônio pessoal é separado do patrimônio da empresa — e, em casos de dívidas do negócio, ele não corre o risco de ser tomado.

Já se você tiver sócios a opção mais vantajosa é a Sociedade Limitada (LTDA), que é o tipo de sociedade mais comum no Brasil. Nesse modelo de empresa, cada sócio é responsável por um percentual da empresa.

3. Obtenha o NIRE

O NIRE é o Número de Identificação do Registro de Empresas, que deve ser emitido pela Junta Comercial de cada estado. Ele é obrigatório e, sem isso, você não vai conseguir abrir o seu CNPJ.

Para obter o NIRE, a sua empresa já deve ter um nome definido — ainda aqui neste artigo vamos trazer algumas dicas que vão ajudar a tomar essa decisão!

Além disso, também é necessário já ter definidos os CNAEs da empresa, que são códigos que identificam cada uma das atividades exercidas por uma empresa.

Outra definição necessária para a obtenção do NIRE diz respeito ao regime tributário. Em todos esses pontos, o contador é a pessoa mais indicada para ajudar!

Por fim, também é necessário elaborar o Contrato Social, que funciona como uma Certidão de Nascimento da empresa. Nesse documento constam todos os dados referentes ao negócio, como os sócios, endereço, capital social, as regras sobre a participação dos sócios, entre outras coisas.

4. Abra o CNPJ

A abertura do CNPJ, que é o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas, deve ser feito junto à Receita Federal. A notícia boa é que esse passo pode ser realizado de forma online. 

Para isso, você deve preencher o Documento Básico de Entrada (DBE) ou o Protocolo de Transmissão da Ficha Cadastral da Pessoa Jurídica (FCPJ), conforme cada caso. 

Depois, será emitido um recibo dessa solicitação, que você deve guardar até a obtenção do número do seu CNPJ.

5. Faça a Inscrição Estadual ou Municipal

A Inscrição Estadual só é necessária se o seu escritório for trabalhar com a venda de produtos, caso contrário, somente a Inscrição Municipal é obrigatória, pois trata de empresas que prestam serviços.

A inscrição deve ser feita junto à Prefeitura e é ela que identifica a empresa no Cadastro Tributário Municipal, que está diretamente conectado ao Imposto sobre Prestação de Serviço (ISS).

Ou seja, sem essa inscrição, você não conseguirá emitir notas fiscais.

6. Cadastre a empresa no INSS 

A inscrição no INSS também é obrigatória, independentemente de qual seja o seu tipo de empresa. Ela pode ser feita online, pelo site Meu INSS, ou pelo telefone 135.

Como escolher nome para escritório de arquitetura?

O nome da sua empresa é um dos primeiros contatos do público com ela. Por isso, precisa ser bem escolhido e, de certa forma, representar os seus valores e ajudar a criar uma conexão com clientes em potencial.

Confira algumas dicas para escolher o nome mais adequado para o seu escritório de arquitetura!

Faça um brainstorming

Nesse primeiro momento, você deve deixar a sua criatividade solta e escrever todos os nomes que passarem pela sua cabeça, sem medo. Você pode também anotar algumas palavras e expressões que tenham a ver com arquitetura e, depois, formar algumas opções de nomes com elas.

Outra opção aqui é buscar na internet os termos mais buscados pelos usuários relacionados à arquitetura. Assim, além de escolher uma palavra facilmente relacionada ao tema, você ainda aumenta as suas chances de aparecer nos resultados dessas buscas.

Analise a concorrência

Uma boa ideia é começar a observar os nomes dos escritórios concorrentes. Quais termos eles usam? Que palavras remetem aos serviços prestados pela empresa? Quais sensações cada nome desperta em você?

Essa é uma forma de perceber o poder do nome de uma empresa e de entender o que funciona e o que não está funcionando tão bem no mercado.

Fale a língua do seu público

Que tipo de público você quer atingir com o seu trabalho? As palavras escolhidas devem ajudar a empresa a se relacionar com essas pessoas, fazendo com que elas se identifiquem com a marca.

Não adianta escolher um nome super refinado, por exemplo, se você pretende trabalhar com projetos mais populares!

Escolha um nome fácil de ser lembrado

Um bom nome de empresa deve ser objetivo, curto e fácil de ser lembrado. também é importante não ter muitas palavras estrangeiras, para que as pessoas entendam o nome de primeira e não tenham dificuldades para escrevê-lo.

erros que você deve evitar ao abrir um escritório de arquitetura

Erros que você deve evitar ao abrir um escritório de arquitetura

Agora que você já sabe como abrir um escritório de arquitetura e como escolher um nome para o seu novo negócio, está pronto para começar a tirar esse processo do papel.

Para ajudar você nesse caminho e evitar que cometa erros, preparamos aqui uma lista com os deslizes mais comuns cometidos porque arquitetos que estão abrindo uma empresa pela primeira vez:

  • não ter capital de giro;
  • não contratar um contador;
  • abrir uma empresa sem ter conhecimento em gestão de pessoas e em gestão de finanças;
  • achar que o marketing não é importante;
  • pensar que consegue dar conta de tudo sozinho;
  • pouca experiência com vendas e atendimento ao público.

É importante deixar muito claro que ter um escritório é diferente de trabalhar em um. Mesmo que você, como empreendedor, tenha a ajuda de outros profissionais, vai precisar se preocupar com outros pontos além da elaboração de projetos.

Como deve ter visto aqui na lista, é muito importante que o empresário esteja sempre por dentro de tudo o que acontece em todos os setores da empresa, mesmo aqueles que não se relacionam diretamente com a arquitetura, como é o caso das finanças, por exemplo.

Conheça a Agilize!

Mas não se preocupe — você pode contar com a gente para ajudar nessa parte burocrática, que muitos arquitetos consideram chata.

Nós somos a Agilize, a primeira empresa de contabilidade online do Brasil, e estamos aqui para facilitar a sua vida enquanto empreendedor. O nosso site cuida de toda a parte fiscal e contábil da sua empresa para que você possa focar na estratégia e no desenvolvimento dos projetos – desde a abertura do seu escritório até a entrega de obrigações mensais.

E você pode acompanhar tudo pela nossa plataforma, que foi desenvolvida especialmente para isso e é muito fácil de usar.

Quer saber mais? Preencha o formulário abaixo e receba uma proposta personalizada para a sua nova empresa!