Rampa de transição ME e MEI: entenda o que esperar

rampa-de-transicao-me-e-mei

No início da jornada do empreendedor, na maioria das vezes, a escolha entre ser ME e MEI é um dos primeiros desafios que precisa ser enfrentado.

É importante entender que ambas as opções têm vantagens e limitações, porém o governo federal tem trabalhado em uma “rampa de transição” para permitir que os MEIs cresçam e se tornem MEs.

Neste artigo, vamos apresentar as diferenças entre ME e MEI, o que pode ser mais vantajoso para seu negócio, conhecer os detalhes dessa rampa de transição e o que ela representa para os empreendedores.

Continue e aproveite o conteúdo!

  1. Qual a diferença entre ME e MEI?
  2. O que compensa mais: ME ou MEI?
  3. O que é a rampa de transição do ME e MEI?
  4. Quais as mudanças o governo está planejando?

Qual a diferença entre ME e MEI?

Antes de conversar sobre a rampa de transição entre o Microempreendedor Individual (MEI) e a Microempresa (ME), é essencial conhecer as principais diferenças entre essas duas modalidades empresariais.

Vamos conhecer cada categoria empresarial e suas principais características.

Microempreendedor Individual (MEI)

O Microempreendedor Individual (MEI) é uma categoria simplificada de negócios, destinada a empreendedores individuais com faturamento atualmente limitado a R$ 81 mil por ano.

Nessa categoria, o empresário paga uma taxa mensal que abrange os impostos e contribuições, tornando o processo tributário mais acessível e descomplicado.

Porém, é importante lembrar que o MEI possui algumas limitações em termos de faturamento, como vimos, e contratação de colaboradores, podendo ser registrado apenas um.

Microempresa (ME)

A ME, ou Microempresa, é uma categoria mais ampla que o MEI, com um limite de faturamento maior, atualmente estabelecido em R$ 360 mil por ano.

As MEs têm a opção de escolher entre diferentes regimes tributários, além do Simples Nacional, como o Lucro Presumido ou Lucro Real, que oferecem maior flexibilidade e se adaptam melhor às necessidades do negócio.

Além disso, as MEs podem contratar mais colaboradores e expandir suas operações com menos restrições ou limitações.

Aproveite e confira outros detalhes sobre os contabilidade online, MEI e ME, assim como outros conteúdos de tendências e relevância para sua empresa em nosso blog. Não perca nenhuma novidade, inscreva-se no formulário abaixo e receba tudo diretamente por e-mail.

O que compensa mais: ME ou MEI?

Entendendo sobre as categorias e as principais características e limitações de cada modalidade, pode analisar qual compensa mais a cada situação.

A escolha entre ME e MEI depende das características do seu negócio e dos seus objetivos e metas a longo prazo.

Para empreendedores individuais com um faturamento inicial modesto e com planos modestos de expansão, o MEI pode ser uma escolha prática devido à simplicidade tributária e às obrigações reduzidas.

Porém, à medida que o negócio cresce e se desenvolve, a categoria de ME oferece mais flexibilidade e oportunidades. 

Essa categoria pode ser mais vantajosa para empresas que:

  • Planejam contratar mais colaboradores;
  • Desejam faturar acima do limite imposto ao MEI, que é de R$ 81 mil por ano;
  • Buscam opções tributárias mais complexas para otimizar o pagamento de impostos;
  • Pretendem expandir suas operações e crescer a médio ou longo prazo.

É importante lembrar que a escolha entre MEI e ME deve ser baseada nas necessidades específicas do seu negócio e em seus objetivos e metas de crescimento.

O que é a rampa de transição do ME e MEI?

A “rampa de transição” é uma iniciativa do governo federal para permitir e incentivar que os MEIs que desejam expandir seus negócios façam a transição para a categoria de Microempresa (ME) de forma mais suave e gradual. 

Isso ocorre porque, à medida que um MEI cresce, ele acaba por ultrapassar o limite de faturamento de R$ 81 mil estabelecido para essa categoria.

Assim, a ideia principal da rampa de transição é que, ao atingir um faturamento anual acima desse limite, o MEI possa permanecer com o mesmo enquadramento por mais um ano, desde que sua receita não ultrapasse R$ 97,2 mil nesse período adicional.

Isso oferece aos empreendedores um período de transição em que eles podem ajustar suas operações antes de precisar fazer a mudança definitiva para a categoria de Microempresa (ME).

Dessa forma, essa rampa de transição é uma medida importante para apoiar o crescimento dos negócios e incentivar os empreendedores a expandirem suas operações de forma gradual e planejada.

Novo limite de faturamento do MEI

Existem diversas propostas em tramitação com o objetivo de ampliar o limite de faturamento anual do Microempreendedor Individual (MEI), que atualmente é de R$ 81 mil.

A proposta mais recente, trazida também pelo governo federal em 2023, tenta ampliar o limite de faturamento do MEI para R$ 144,9 mil.

me-e-mei

Quais as mudanças o governo está planejando?

O governo federal tem trabalhado em diversas iniciativas para simplificar ainda mais o processo de transição entre MEI e ME.

Confira as principais.

Aumento do limite de faturamento

Está em discussão o aumento do limite de faturamento do MEI, permitindo que mais empreendedores possam se beneficiar dessa categoria simplificada por mais tempo antes de fazer a transição para ME.

Atualmente o limite de faturamento da categoria é de R$ 81 mil, mas a proposta prevê que o MEI possa permanecer como MEI por mais um ano, desde que sua receita não ultrapasse R$ 97,2 mil nesse período adicional.

Facilidades no processo de transição

A formalização de negócios, em especial no Brasil, é altamente burocrática e complexa. O processo de transição entre categorias não é diferente.

O governo está buscando maneiras de simplificar o processo de transição de MEI para ME, reduzindo a burocracia e os custos associados.

Apoio à capacitação

Também está em andamento a criação de programas de capacitação e orientação para ajudar os empreendedores a fazer a transição de forma mais organizada e eficaz, aproveitando as oportunidades de crescimento.

De forma geral, o governo federal tem trabalhado para tornar a transição entre MEI e ME mais suave e acessível para os empreendedores, incentivando o crescimento dos negócios.

É essencial estar atualizado sobre as mudanças nas regulamentações e políticas governamentais relacionadas aos MEIs e MEs, pois essas mudanças podem afetar suas opções e estratégias de negócios.

Portanto, mantenha-se informado e consulte um contador especializado para tomar decisões embasadas e aproveitar ao máximo as oportunidades disponíveis para o crescimento do seu negócio.

Como a Agilize pode ajudar!

A Agilize é uma empresa de contabilidade que oferece suporte a empreendedores e prestadores de serviços na gestão financeira e contábil de seus negócios.

Somos especialistas em contabilidade, cuidado de processos que vão desde a abertura até a transição das empresas.

Aqui você encontra o suporte necessário para desenvolver o seu negócio de acordo com o seu estágio e de suas necessidades.

Veja outros conteúdos selecionados para você:

  1. Guia prático sobre a DASN MEI
  2. Parcelamento do Simples Nacional: como funciona e quem pode solicitar?
  3. Conheça a importância da contabilidade para MEI