Ponto de equilíbrio financeiro: saiba o que é e como aplicar no seu negócio!

A saúde financeira de uma empresa é fundamental para que ela consiga seguir funcionando. O ponto de equilíbrio financeiro é o valor que indica que o faturamento do negócio é o suficiente para cobrir todas as suas despesas.

Ou seja, é o mínimo que você precisa faturar para não ficar no prejuízo!

Já deu para ver que esse é um tema muito importante para quem quer manter as finanças saudáveis, não é? Por isso, nós preparamos esse post com muitas explicações sobre o assunto, fórmulas e dicas para que você tenha o máximo de conhecimento possível sobre a parte financeira do seu negócio.

Boa leitura!

O que é ponto de equilíbrio financeiro?

Quando a receita total de uma empresa é igual à soma de todas as suas despesas, ela está no seu ponto de equilíbrio financeiro. Isso quer dizer que ela se sustenta e não dá prejuízo, mas também não traz lucro.

O ponto de equilíbrio financeiro é calculado para que os empreendedores entendam quanto precisam faturar para bancar as operações da empresa sem ficar no vermelho. 

É importante ter em mente que esse ponto não deve ser a meta da empresa, mas sim uma referência. Afinal, ninguém monta um negócio pensando em ficar no zero a zero, não é mesmo?

O objetivo deve ser sempre o lucro – que corresponde à quantia que ultrapassa o ponto de equilíbrio financeiro da empresa.

De forma resumida, o ponto de equilíbrio financeiro da empresa é o valor mínimo que ela deverá faturar para não dar prejuízo.

Qual a diferença entre ponto de equilíbrio financeiro, contábil e econômico?

Além do ponto de equilíbrio financeiro, existem outros dois pontos de equilíbrio que devem ser conhecidos pelo empresário – o contábil e o econômico. E qual a diferença entre eles?

Nós vamos explicar, mas, antes, é preciso que você conheça o conceito de margem de contribuição. Quando uma empresa fatura abaixo do seu ponto de equilíbrio, ela fica no negativo, pois não houve faturamento necessário para cobrir os gastos e despesas, certo? 

Mas quando ela fatura mais do que o necessário, sobra uma quantia após o pagamento das obrigações. Essa sobra é chamada de margem de contribuição.

O ponto de equilíbrio contábil é a divisão entre o valor dos custos e despesas fixas pela margem de contribuição. O resultado é a receita necessária para igualar esses gastos.

O ponto de equilíbrio financeiro e o ponto de equilíbrio econômico são duas variações do ponto de equilíbrio contábil.

No primeiro, são excluídos dos custos fixos a depreciação dos ativos. Já para calcular o ponto de equilíbrio econômico, há uma correção monetária que deve ser considerada junto com as despesas fixas.

Qual a importância de calcular o ponto de equilíbrio financeiro?

Como já falamos, o ponto de equilíbrio financeiro nunca deve ser o objetivo de uma empresa, afinal todos trabalham em busca do lucro. No entanto, conhecer esse valor e tê-lo como referência é de fundamental importância para a manutenção do negócio.

O primeiro ponto é que ele indica a partir de que momento a empresa está dando lucro – qualquer centavo faturado a mais do que o valor do ponto de equilíbrio é considerado lucro.

Além disso, o cálculo do ponto de equilíbrio da empresa ajuda o gestor a entender quais despesas podem ser reduzidas. Nesse momento, ele tem uma visão ampla sobre o negócio e as finanças e pode aproveitar a oportunidade para tomar decisões com base nessa análise.

Outro ponto importante sobre o ponto de equilíbrio é que ele ajuda na precificação de produtos e serviços. Quando você sabe o mínimo de faturamento que precisa ter, consegue estabelecer preços de maneira mais acertada.

Também não podemos deixar de citar a importância do ponto de equilíbrio financeiro ainda na etapa do plano de negócio. Quando o empreendedor consegue conhecer esse valor antes mesmo de tirar a sua ideia do papel, fica mais fácil avaliar se a futura empresa é mesmo viável ou se será necessário traçar outros planos.

Como calcular o ponto de equilíbrio financeiro? Aprenda com a gente!

Agora que você já sabe o que é ponto de equilíbrio financeiro e qual a importância de conhecer esse valor, é hora de colocarmos a mão na massa!

Antes de irmos para a fórmula, vamos explicar alguns conceitos que você precisa conhecer, ok?

Atenção com as despesas fixas

Nesta parte, você vai considerar apenas as despesas que tem para manter a empresa operando, independentemente de qual seja a sua produção. Alguns exemplos de despesas fixas são aluguel, IPTU, salário dos funcionários, contas de água, luz e internet, materiais de escritório, produtos de limpeza, segurança, entre outros.

Não entram no cálculo do ponto de equilíbrio alguns gastos, como impostos, comissão de vendedores e compra de matérias-primas e produtos para revenda – isso acontece porque esses custos devem estar já embutidos no preço de venda dos seus produtos ou serviços.

Fique de olho na margem de contribuição!

A margem de contribuição, como já explicamos, é o valor bruto obtido sobre as vendas. Esse valor, além de ser útil para o cálculo do ponto de equilíbrio, é importante no processo de precificação.

Você deve somar os custos de produção às despesas variáveis e, depois acrescentar ao resultado o valor da margem de contribuição. É esse excedente que vai pagar as despesas fixas e, depois, se transformar em lucro.

E agora, o cálculo do ponto equilíbrio financeiro

Para calcular o ponto de equilíbrio financeiro, você não deve considerar nas despesas fixas as depreciações e outras despesas que não requerem desembolsos, como a desvalorização do imóvel, por exemplo.

Essa é a fórmula para o cálculo:

Ponto de equilíbrio financeiro = custos e despesas não desembolsáveis / margem de contribuição

Como é o cálculo do ponto de equilíbrio contábil?

O cálculo do ponto de equilíbrio contábil é ainda mais simples. Basta dividir o valor dos custos e despesas fixas pela margem de contribuição.

A margem de contribuição, só para relembrar, é calculada assim: receita – custos e despesas variáveis

E o cálculo do ponto de equilíbrio econômico?

O ponto de equilíbrio econômico é o que vai indicar o valor necessário para cobrir todas as despesas fixas e custos, mas que também garante um lucro mínimo que compense as depreciações.

A fórmula para o cálculo é a seguinte:

Ponto de equilíbrio econômico = custos e despesas fixas + lucro mínimo / margem de contribuição

Como aplicar no seu negócio?

Em resumo, o ponto de equilíbrio acontece quando há igualdade entre faturamento e despesas, de modo que a empresa fique no zero a zero – sem lucro e nem prejuízo.

Portanto, quanto menor for o ponto de equilíbrio, menos arriscado é o negócio. E essa informação é fundamental para que você saiba da real viabilidade da empresa que está criando.

Além disso, quanto menor o ponto de equilíbrio, mais os seus custos estarão relacionados à operação do negócio – e isso garante uma rentabilidade maior.

Outra forma de aplicar esse conhecimento ao seu negócio é na análise da saúde financeira da empresa. 

Isso vai ajudar na tomada de decisões sobre o futuro, principalmente em relação a investimentos, expansões, parcerias e campanhas de divulgação.

Conheça a Agilize Contabilidade Online!

A Agilize é a primeira contabilidade online do Brasil. 

O nosso objetivo é ajudar você a manter a saúde financeira do seu negócio, independentemente do tamanho, tanto por meio dos nossos conteúdos gratuitos como com a prestação de serviços de contabilidade.

A gente sabe que a vida do empreendedor não é fácil e quer facilitar para você cuidando de toda a parte contábil do seu negócio! E se você precisar, também podemos ajudar na abertura da sua empresa ou na transformação do seu MEI em ME.

Além do mais, o nosso time de atendimento é treinado e motivado a ajudar. Fazemos questão de ter um papo diferenciado, com muita prestatividade para atender você da maneira que você merece.

Solicite o nosso contato para receber uma proposta personalizada para a realidade do seu negócio!

Você receberá tudo bem explicadinho, com prazos, valores, benefícios incluídos e tudo mais.