Responsáveis por mais de 50% dos empregos no Brasil e por 25% do PIB, os micro e pequenos negócios estão com tudo. Afinal, 99% das empresas no país podem ser encaixadas nestas categorias – faturam entre R$ 60 mil e R$ 3,6 milhões por ano e movimentam significativamente a economia. Esses números favorecem a oferta de crédito ao micro e pequeno empresário, e ela nunca foi tão farta. E se você está precisando de dinheiro emprestado para dar aquele gás no seu negócio, fique de olho no roteiro que preparamos para que o crédito seja uma solução, e não um pesadelo!

Qual a finalidade do empréstimo?

Antes de tomar o empréstimo, analise se essa é a melhor solução para o seu caso. Se a ideia é investir em novo maquinário, por exemplo, faça as contas para saber em quanto tempo terá o retorno do valor investido e se esse retorno ainda vale a pena diante das taxas de juros. Agora, se você está tentando cobrir um rombo no caixa, é melhor identificar antes o porquê do problema, para não correr o risco de piorar ainda mais a crise financeira.

O que preciso fazer para não ter o empréstimo negado?

Um levantamento do Sebrae junto a bancos e cooperativas de crédito demonstrou que, na maioria das vezes, um micro ou pequeno empresário tem o crédito negado ou porque não apresentou garantias reais de pagamento do empréstimo, porque tem problemas anteriores de inadimplência (nome “sujo” na praça), ou porque o projeto que apresentou ao credor é inviável.

Para evitar ter o empréstimo negado por um desses motivos, é importante, então, tomar alguns cuidados:

  • Manter a saúde financeira da empresa em dia: se as suas contas estiverem uma bagunça e a sua empresa estiver dando mostras de que não consegue manter o fluxo de caixa em dia, dificilmente você conseguirá o crédito que deseja. Caso a situação já esteja complicada e você esteja atolado em dívidas, antes de partir para um novo empréstimo negocie com seus credores anteriores, até para tirar seu nome das listas de proteção ao crédito.
  • Elaborar um planejamento para o uso do dinheiro: se a pretensão é abrir uma empresa, um plano de negócios bem elaborado e calcado em pesquisa de mercado e metas reais é meio caminho andado. Se a ideia é ampliar a empresa, apresente ao banco uma estimativa de retorno e expectativa de pagamento do empréstimo. Com esse cuidado, as suas chances crescem consideravelmente.

Quais instituições financeiras oferecem o microcrédito?

Bancos privados

Todos os bancos são obrigados, por lei, a investir 2% do saldo captado em operações de microcrédito, voltado à microempreendedores e empreendedores individuais. Com isso, a maioria dos bancos privados conta com linhas de financiamento bem interessantes para quem precisa de capital de giro ou quer ampliar o negócio.

Bancos de fomento

A maioria dos estados conta com bancos de fomento voltados aos micro e pequenos empreendimentos, como o Banco do Povo. Os empréstimos partem de R$ 5 mil e chegam a R$ 20 mil, dependendo do cadastro do empresário e do ramo de atividade. A vantagem são as taxas (menores que as dos bancos privados).

Bancos públicos

Programas como o Crescer, do Governo Federal, tornam bancos como Caixa Econômica, Banco do Brasil e Banco do Nordeste os mais procurados pelos micro e pequenos empresários. A vantagem é a solidez dessas instituições, o que dá a certeza de que as regras não vão mudar no meio do jogo.

Cooperativas de crédito

As taxas de juros vantajosas e o apoio técnico ao empreendedor têm feito crescer a opção pela cooperativa de crédito no momento de conseguir um empréstimo. A vantagem aqui é que a cooperativa, na maioria das vezes, compreende melhor a natureza da atividade do micro e pequeno empresário e oferece serviços agregados que podem auxiliar na gestão financeira da empresa. Pode valer a pena!

E aí, o que achou das dicas? Foram úteis? Ainda tem alguma dúvida? Deixe o seu comentário!

 

Quer abrir sua empresa? Conheça a Agilize.


Parcele em 4x sem juros
Consultoria gratuita – Definimos juntamente com você o melhor formato para sua empresa
Serviço delivery (opcional) – Recolhemos sua documentação onde você estiver

Quero receber uma proposta

Marcelle Lauria

Marcelle Lauria

Marcelle é contadora, produtora de conteúdo e Gestora do time de Customer Success da Agilize Contabilidade Online. Apaixonada por contabilidade e gestão de pessoas.

Faça um Comentário

Você pode trocar de contabilidade quando quiser. Não é necessário finalizar o ano fiscal, e não tem nenhum custo.

Tem alguma dúvida sobre por que você deve contratar a Agilize? Fale com um dos nossos contadores experts:

Ligamos para você

Entraremos em contato em até 30 minutos, e você não estará assumindo nenhum compromisso com a Agilize.
(de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h)

Você considera contratar uma contabilidade online?

4 coisas que você deve considerar ao contratar uma contabilidade online:

Os preços cobrados pela contabilidade online

Você deve se proteger de empresas que não são transparentes nos preços cobrados. Na Agilize, você fica ciente de absolutamente tudo que será cobrado, sem pegadinhas, com planos a partir de R$ 99. E não cobramos a 13ª mensalidade dos nossos clientes.

Os serviços prestados pela contabilidade online

Fique atento(a) aos serviços prestados para que você não tenha surpresas no futuro. A Agilize é uma contabilidade completa, que atende empresas de prestação de serviços em 14 cidades no Brasil.

O aplicativo financeiro e contábil

Oferecer um aplicativo de gestão financeira e contábil completo e que funcione corretamente é fundamental para que você possa focar no crescimento do seu negócio. A Agilize oferece um sistema completo, que funciona em computadores, celulares e tablets.

O atendimento é feito por contadores experts

É importante que você saiba quem está cuidando da sua empresa, e também que tenha acesso a essas pessoas. Na Agilize, você conta com um time de contadores experts acessíveis desde a contratação, sempre que precisar.